Mostrar mensagens com a etiqueta Molhos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Molhos. Mostrar todas as mensagens

17 Julho 2013

Chutney de figo em dia de aniversário

 photo chutney3_zpsf3b86d99.jpg


Hoje, em dia do 5.º aniversário deste blogue, acho que este ditado popular não poderia fazer mais sentido. Porque semeando a partilha, dela colhemos aprendizagem e vivências e isso enriquece-nos enquanto pessoas.
 
Por tudo o que este blogue me tem trazido de bom vos agradeço. Hoje completam-se cinco, que venham outros tantos em vossa companhia. Enquanto há figos, há amigos".

Obrigada! 


 photo chutney_zps4512cd38.jpg
 
Chutney de figo


Ingredientes: 800g de figos frescos (usei figos lampos), 150ml de vinagre de vinho tinto, 200g de açúcar mascavado escuro, 1 cebola pequena, 1 colher de sopa de gengibre fresco ralado, 1 colher de chá de sementes de mostarda, 1 colher de sopa de raspa de laranja, 1 pau de canela, 1 colher de chá de sal, ½ colher de chá de pimenta da Jamaica, 2 cravinhos

 
(t): Coloque num tacho todos os ingredientes à exceção dos figos e leve ao lume até ferver. Baixe o lume e deixe cozinhar até reduzir.
Junte os figos cortados em pequenos pedaços e cozinhe em lume brando durante cerca de 35 minutos. Coloque o chutney num frasco de vidro previamente esterilizado, tape e deixe arrefecer virado de boca para baixo.
Conserve-o num local fresco e sirva-o com queijo ou a acompanhar assados de carne no Outono.

 
(b): Coloque todos os ingredientes no copo da bimby à exceção dos figos e programe 15 min, temp varoma, vel colher inversa.
Junte os figos cortados em pequenos pedaços e programe mais 20 min, 100º, vel colher inversa. Retire o copo medida a meio do tempo e coloque o cesto para evitar salpicos.
Coloque o chutney num frasco de vidro previamente esterilizado, tape e deixe arrefecer virado de boca para baixo.
Conserve-o num local fresco e sirva-o com queijo ou a acompanhar assados de carne no Outono.
 
 
 photo chutney2_zps7ec256b7.jpg

08 Abril 2010

Pesto de limão

Andava curiosa para experimentar um pesto de limão que vi há uns tempos na internet mas perdi-lhe o rasto e acabei por nunca o fazer. Entretanto, vi-o de novo num blogue que sigo e não perdi tempo.. E confesso, já fiz alguns molhos pesto, de rúcula, de manjericão, de tomate seco e até de pimento vermelho, mas este agradou-me particularmente. É especialmente indicado para quem ADORA limão e sabores cítricos. Se se incluem neste grupo, façam-no e provem-no com um tagliatelle com camarão salteado ou com um filete de salmão. Não se vão arrepender!
 
Pesto de limão
Ingredientes: 1 limão pequeno (cerca de 60g), 4 folhas grandes de manjericão fresco, 1 dentes de alho grande, 25g de pistáchios, 30g de queijo parmesão ralado, 60g de azeite, sal e pimenta preta q.b.

(B): Retire o vidrado do limão com ajuda de um zester ou cuidadosamente com uma faca e reserve. Elimine depois toda a pele branca, corte-o em pedaços e retire todos os caroços.
Rale o queijo: 3 toques de turbo mais 10 seg na vel 7-9.
Junte o limão e o vidrado, o manjericão, o alho, os pistáchios, o azeite, o sal e a pimenta moída na altura e triture tudo na vel 8- 9 até obter uma pasta homogénea.
Ligue a máquina na vel 5 e vá deitando o azeite em fio na tampa, com o copinho colocado. Se necessário rectifique os temperos.

(T): Retire o vidrado do limão com ajuda de um zester ou cuidadosamente com uma faca e reserve. Elimine depois toda a pele branca, corte-o em pedaços e retire todos os caroços.
Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou num robot de cozinha e triture tudo até obter uma pasta homogénea.

Notas:
- Receita adaptada
daqui;
- A receita indica o uso do limão inteiro (sem caroços) mas achei melhor retirar-lhe a pele branca para eliminar o amargo característico desta;
- Usei pistáchios em vez de pinhões pelo sabor mais acentuado que estes possuem;
- Pode aumentar a quantidade de azeite se pretender um pesto menos espesso;
- Para conservar o pesto coloque-o num fraco bem fechado no frigorífico.

18 Janeiro 2010

Pizza de carpaccio de salmão

Os jantares de Domingo cá em casa continuam a ser de pizza. Variamos a guarnição mas mantemos a base e o molho de tomate que nos conquistaram desde que os testámos. Não têm segredos nem técnicas especiais e são de confecção rápida e simples. A base fica extretamente estaladiça e o sabor.. querem mesmo saber? Experimentem! : )

Esta receita vai ficar também guardada no separador dos básicos já que contém três receitas base para massa de pizza, molho de tomate e tempero de limão.

Boa semana!


Pizza de carpaccio de salmão

Ingredientes para a massa (para uma pizza de 20cm diâmetro): 1 colher de chá de fermento seco, 1 colher de chá de sal, 100ml de água morna, 2 colheres de chá de azeite, 160g de farinha simples peneirada

Ingredientes para o molho base: 250ml de tomates picados em conserva, 1 mão-cheia de folhas de orégãos frescos ou manjericão

Ingredientes para a guarnição : 1 cebola vermelha pequena, cortada em rodelas de 5mm, 250ml de óleo de grainha de uva (usei de milho), 2 colheres de sopa de alcaparras em salmoura, escorridas (não usei), farinha de semolina para polvilhar (usei sêmola de milho), 2 colheres de sopa de salsa picada, 75gr de queijo mozzarela ralado, 120gr de filetes de salmão (usei fumado) cortados em fatias muito finas (ver notas), 2 colheres de sopa de queijo mascarpone (usei queijo creme), 1 mão-cheia de agrião, tempero de limão (1 colher de sopa de limão com duas colheres de sopa de azeite), 1 colher de sopa de caviar (não usei)

Prepare a massa: Ponha o fermento, o sal e a água morna numa tigela pequena e mexa até os elementos estarem ligados. Vá deitando o azeite gradualmente à medida que vai mexendo e deixe depois repousar num sítio quente durante 10 minutos. Junte a farinha e amasse durante 15 minutos ou até a massa estar lisa e elástica. Deixe a massa descansar numa tigela ligeiramente untada com azeite e tapada com um pano, até duplicar de volume (1 a 1h30). Sove a massa para retirar o ar. Tape a massa e deixe-a levedar por mais 15 minutos.
(mfp): Para preparar a massa na máquina de pão coloque todos os ingredientes na cuba pela ordem indicada e seleccione o programa massa deixando-o prosseguir até ao final.

Prepare o molho: Ponha os tomates e os orégãos ou manjericão num liquidificador, tempere a gosto e pique até estar bem homogéneo.

Prepare o tempero de limão: Deite o sumo de limão e o azeite num pequeno frasco com tampa, tempere a gosto com sal e pimenta moída na hora e agite bem até ter os ingredientes bem misturados.

(T): Coloque a pedra para pizza ou tabuleiro no forno e pré-aqueça a 250º. Pincele levemente as rodelas de cebola com o óleo e grelhe-as num grelhador de chapa em lume médio, durante 5 ou 6 minutos.
Aqueça o óleo num frigideira e frite as alcaparras durante 1 a 2 minutos ou até estarem estaladiças. Tire-as com uma escumadeira e escorra-as em papel de cozinha.
Polvilhe ligeiramente a superfície de trabalho com a semolina e estenda a massa numa circunferência com 30cm de diâmetro. Passe-a para o tabuleiro e pique toda a superfície com um garfo. Barre a base com o molho de pizza, espalhe a salsa picada, as cebolas grelhadas e o mozzarela por essa ordem. Passe para o tabuleiro ou pedra de pizza aquecidos e asse durante 5 a 8 minutos ou até estar dourada e estaladiça.Tire do forno, cubra com as fatias do salmão, as alcaparras fritas e pequenas colheradas de mascarpone. Tempere o agrião com o tempero de limão, espalhe por cima da pizza e polvilhe com o caviar antes de servir.


Notas:
- Se não conseguir fatiar o salmão muito fino, ponha as fatias entre duas folhas de papel vegetal e passe delicadamente com o rolo da massa;
- O molho de tomate pode ser guardado no frigorífico até 5 dias e congelado até 3 meses (não aconselho porque após descongelar fica com muita água);
- A massa pode ser guardada de um dia para o outro no frigorífico ou congelada envolta em película aderente;
- Receita adaptada nos ingredientes do livro Pizzas de John Lanzafame.

10 Dezembro 2009

Gratinado de couve-flor

As compras de Natal deste ano estão feitas. Gosto de as comprar e preparar tudo com tempo e este ano consegui. Há ainda um ou outro presente que quero fazer mas esses ficam para mais próximo da data.

Agora é altura de começar a pensar na consoada, menus, vinhos, disposição da sala, decoração e afins. Por tradição o bacalhau acompanha-nos na véspera e o pato no dia de Natal. A forma de cozinhar o bacalhau varia de ano para ano e fica sempre a cargo da minha mãe. Eu trato das entradas e dos doces, tarefa que também divido com ela que arregaça as mangas para fazer as tradicionais empanadilhas (azevias) e filhoses. O pato fica entregue aos meus tios que o cozinham e preparam para o almoço de dia 25.

À mesa sentam-se normalmente dezasseis pessoas. Conversas animadas junto da lareira a estalar até se ouvir o Pai Natal. Este ano são três crianças em casa e já estou ansiosa por vê-las a rasgar papéis e a saltar de alegria a cada presente.

Pela proximidade da data trago uma sugestão que acompanha na perfeição qualquer menu de carne ou peixe da consoada.


Gratinado de couve-flor

Ingredientes: 1 couve-flor média, molho béchamel, queijo parmesão ralado

Ingredientes molho béchamel: 600gr de leite, 60gr de farinha, 40gr de manteiga, sal, 1 pitada de açafrão em pó, pimenta e noz moscada q.b.

(B): Arranje a couve-flor, lave e separe os floretes. Coloque água até meio do copo, monte a varoma e coloque no tabuleiro os floretes da couve-flor. Programe 20min, temp varoma, vel 1. Reserve.
Para o béchamel coloque todos os ingredientes no copo e programe 8min, 90º, vel 4.
Unte um refractário com manteiga, disponha os floretes de couve e cubra com o molho béchamel. Polvilhe com o queijo e leve ao forno com o grill ligado até dourar.


(T): Arranje a couve-flor, lave e separe os floretes. Coza-a numa panela com água durante cerca de 15 minutos. Reserve.
Para o béchamel derreta a manteiga em lume brando, incorpore a farinha e adicione o leite quente, mexendo continuamente até levantar fervura. Tempere com o sal, a pimenta e o açafrão e deixe fervilhar durante cerca de 10 minutos em lume muito brando.Unte um refractário com manteiga, disponha os floretes de couve e cubra com o molho béchamel. Polvilhe com o queijo e leve ao forno com o grill ligado até dourar.


Notas:
- Pode juntar outros legumes à couve-flor, como bróculos por exemplo;
- Para um sabor a queijo mais acentuado substitua o parmesão por queijo de São Jorge.

29 Novembro 2009

Linguine alho de urso com pesto de tomate seco

O nome pode parecer estranho mas este linguine alho de urso tem um sabor a alho muito peculiar. Comprei-o numa loja de produtos biológicos que abriu cá recentemente e a vendedora, alemã simpática que já conheço de outras andanças, garantiu-me que não iria ficar indiferente ao seu sabor. A meio da cozedura trinquei-o e achei por bem juntá-lo a um pesto de tomate seco feito na hora. A escolha foi certeira!

Bom domingo!


Linguine alho de urso com pesto de tomate seco

Ingredientes (para duas pessoas): 450gr de linguine alho de urso (ou outro a gosto), 1 mussarela de búfala, 12 tomates cereja
Para o pesto: 6 metades de tomate seco escorridas, 1 colher sopa de nozes, 2 dentes de alho, 2 colheres sopa de azeite da conserva dos tomates, 1 colher de sopa de queijo parmesão ralado, 1 folha de manjericão fresco

(T): Leve um tacho ao lume com água, sal e um fio de azeite e coza a massa al dente.
Prepare entretanto o pesto: Coloque todos os ingredientes para o pesto no liquidificador e triture até obter uma pasta. Leve ao lume 3/4 minutos numa frigideira. Reserve.
Escorra a massa e disponha-a no prato de servir. Sobreponha-lhe o pesto. Corte os tomates cereja em metades, rasgue a mussarela e coloque-os por cima da massa. Sirva de imediato.

(B): Leve um tacho ao lume com água, sal e um fio de azeite e coza a massa al dente.
Prepare entretanto o pesto: Coloque todos os ingredientes para o pesto no copo e triture até obter uma pasta 10 seg, vel 5 (se necessário triture de novo). Baixe os residuos do copo e programe 4 min, 100º, vel 1. Reserve.

Escorra a massa e disponha-a no prato de servir. Sobreponha-lhe o pesto. Corte os tomates cereja em metades, rasgue a mussarela e coloque-os por cima da massa. Sirva de imediato.


Notas:
- Usei tomate seco em conserva de azeite;
- Este linguine alho de urso pode ser substituido por outro a gosto pessoal.

29 Setembro 2009

Molho de tomate assado

"Tempo. Actualmente, faz sentido usar de forma inteligente o pouco tempo que temos disponível." Não podia estar mais de acordo. Esta receita vem do livro "cozinha rápida" da Donna Hay e ilustra na perfeição esta afirmação. Faz-se rapidamente, consome-se o necessário e guarda-se o restante para estar sempre à mão quando o tempo escasseia. Tornou-se um habitué cá em casa. E em várias versões..

Molho de tomate assado

Ingredientes: 10 tomates frescos maduros, 2 colheres de sopa de azeite, 1 dente de alho esmagado, 2 cebolas pequenas picadas, 1 chávena de vinho tinto (1,5dl), 2 colheres de sopa de folhas de orégãos e manjericão frescos, sal e pimenta preta q.b.

(T): Corte os tomates ao meio e coloque-os num tabuleiro untado com óleo, com os lados cortados para cima. Leve a forno pré-aquecido a 180º, durante 30 minutos. Deixe arrefecê-los, retire-lhes a pele e as sementes e pique-os. Numa frigideira funda ou no wok aqueça o azeite em lume médio. Adicione o alho e a cebola e deixe refogar durante 4 minutos ou até estarem macios. Acrescente o tomate, o vinho, as ervas aromáticas, a pimenta e o sal. Deixe levantar fervura. Cozinhe por cerca de 30 minutos, mexendo de vez em quando com uma colher de pau.

Notas:
- Guarde o molho no frigorifico até um máximo de 3 dias;
- Pode congelar em pequenas porções prontas a usar durante 4 a 5 meses;
- Pode enriquecer esta base de molho com outros ingredientes a gosto (presunto, bacon, azeitonas, ervas aromáticas, cogumelos..);
- Esta base é óptima para pizzas e pastas;
- Receita adaptada da receita com o mesmo nome do livro "Cozinha rápida" da Donna Hay.

13 Julho 2009

Molho de iogurte e ervas

Por vezes basta um pequeno desabafo de alma para reencontrarmos a paz e a quietude que nos faz falta. Principalmente quando do outro lado recebemos palavras de carinho e motivação. Obrigada.
Parece-me que tudo na vida tem um sentido senão, não faria sentido andarmos por cá.. Há desafios que surgem na vida e, que, ou os agarramos, ou vivemos agarrados ao arrependimento de nem sequer nos termos arrependido de o ter agarrado. Uns não resultam da melhor forma, outros terminam muito antes de podermos sair vitoriosos e outros brindam-nos com a maior das satisfações. O desafio não é meu. Mas a mim cabe-me um maior: compreensão, companheirismo, carinho e atenção. Só assim faz sentido a palavra familia. ..Yes, you can!..


Molho de iogurte e ervas

Ingredientes: 1 iogurte natural, 1 colher de chá de mostarda, 1 colher de chá de azeite, 1 colher de chá de mel, cebolinho, manjericão, salsa finamente picados (coloquei 1 colher de chá bem cheia de cada), sal e pimenta q.b.

(B): Coloque todos os ingredientes no copo da Bimby e misture bem 15 seg na vel 4.

(T): Coloque todos os ingredientes no copo do liquidificador e misture uns segundos até obter um molho cremoso.



Notas:
- Perfeito para temperar as "tradicionais" saladinhas de verão;
- Pode variar as ervas aromáticas a gosto pessoal;
- As quantidades aqui indicadas dão perfeitamente para temperar uma salada para duas pessoas.

06 Junho 2009

Pesto de rúcula

Há dias dei um desbaste no meu arbusto de rúcula. Aconselho a quem gosta de rúcula que a plante num vaso. Cresce a um ritmo alucinante, propaga-se com bastante facilidade e dá colheita praticamente durante todo o ano.
Para terem noção o desbaste rendeu um molho com 1,400kg....

Para além das folhas, que possuem um cheiro apimentado e quente que se solta assim que as colhemos, pode também comer-se as suas flores que podem ser brancas ou amarelas.

Quanto mais tempo as folhas forem deixadas no caule, mais "picantes" se vão tornando, mas não convém deixar desenvolver muito as flores, pois as folhas perderão a intensidade do seu sabor.

Utilizo-a essencilamente em saladas, massas, quiches, sopas e para fazer pesto. Fica óptimo, mas bem mais apimentado que o de manjericão. Aconselho! Vamos ao molho?


Pesto de rúcula

Ingredientes: 100 gr de rúcula, 40 gr de nozes, 50 gr de queijo parmesão, 2 pézinhos de salsa, 100gr de azeite
 
(B): Triture o queijo parmesão 15 seg na vel 5-7-9. Adicione as nozes, a salsa e a rúcula e triture tudo na velocidade 9, durante cerca de 15/20 seg. Com a máqina ligada na velocidade 5, deite o azeite em fio na tampa, com o copinho colocado (para evitar salpicos).

(T): Triture o queijo e junte as nozes, a salsa e a rúcula. Triture até obter uma pasta. Adicione o azeite em fio, triturando novamente.


Notas:
- Não coloquei sal porque o quejo já é salgado;
- Pode substituir-se as nozes por pinhões.

29 Abril 2009

Dip de abacate e ervas aromáticas_green day

Transmite por si só paz e serenidade. É cor que não deixa morrer a esperança. Que simboliza a energia da natureza. Que persegue os optimistas. Que afugenta o mau augúrio. Que conforta e relaxa. Que faz vibrar olhares. Que impõe respeito e ordem. Que dá vida. Que sacia. Que afasta o perigo. Que abona as culturas. Que ordena passagem. Que aviva memórias. Que representa um povo. Que harmoniza. Que cura. Que desperta fome e sede. E, claro, é a cor de dá o mote ao desafio do Dia da Cor desta quarta-feira.

A minha proposta verde pode anteceder uma refeição, complementar um prato ou constituir um simples snack. Saboreia-se só ou acompanhado a gosto e impõe um sabor bem característico e fresco.

Dip de abacate e ervas aromáticas

Ingredientes: 1 abacate, 2 colheres de sopa de iogurte natural, sumo de 1/2 limão, 1 dente de alho, cebolinho, salsa, manjericão, sal e pimenta preta de moinho q.b.

(B): Coloque todos os ingredientes no copo da Bimby e triture 30 seg, na vel 5-7. Faça descer os resíduos das paredes do copo e volte a triturar 1 min, na vel 7-8. Sirva de imediato.

(T): Coloque todos os ingredientes num liquidificador ou robot de cozinha e triture até obter uma pasta cremosa e homgénea. Sirva de imediato.

Sugestões:
- Pode servir com aperitivos de milho (nachos), palitos de legumes crus ou mini tostas;
- Funciona muito bem como guarnição de uma salada ou de uma simples massa cozida.


14 Abril 2009

Tortellini de ricotta e espinafres com béchamel de pesto

A Páscoa levou as amêndoas e os chocolates. Em casa restam apenas uns quartos de folares que teimam em não a deixar despedir-se de vez.. A semana de trabalho é pequena e o tempo não é muito. Faço novamente a mala e preparo um jantar rápido para os dois.


Tortellini de ricotta e espinafres com béchamel de pesto

Ingredientes (para 2 pessoas): 350gr de tortelinni de ricotta e espinafres, mistura de queijos para gratinados a gosto

Para o béchamel: 300gr de leite, 30gr de farinha, 20gr de manteiga, sal e pimenta q.b., 1 colher de sopa bem cheia de pesto

(T): Coza os tortellini num tacho com água e uma pitada de sal durante 4/5 minutos. Escorra e reserve.
Para o molho béchamel derreta a manteiga em lume brando, incorpore a farinha e adicione o leite quente mexendo continuamente ate levantar fervura. Deixe cozinhar durante cerca de 10 minutos em lume muito brando, retire e tempere com sal e pimenta. Adicione o pesto e envolva bem.
Disponha os tortellini num refratário levemente untado com manteiga, cubra com o béchamel e polvilhe com o queijo ralado. Leve a forno pré-aquecido a 180º com o grill ligado durante cerca de 10/15 minutos.

(B): Para poupar tempo coza os tortellini num tacho com água e uma pitada de sal durante 4/5 minutos. Escorra e reserve. Prepare entretanto na Bimby o béchamel: coloque no copo todos os ingredientes e programe 7 min, 90º, vel 4.
Junte o pesto e envolva 10 seg na vel 4.
Disponha os tortellini num refratário levemente untado com manteiga, cubra com o béchamel e polvilhe com o queijo ralado. Leve a forno pré-aquecido a 180º com o grill ligado durante cerca de 10/15 minutos.