Mostrar mensagens com a etiqueta Alfarroba. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Alfarroba. Mostrar todas as mensagens

19 Dezembro 2013

Torta de amêndoa e alfarroba com ovos moles

Estamos de volta, a muito poucos dias do Natal e do novo ano. E estamos de volta com uma mudança, com um novo ar. Mais simples, mais clean e mais ao estilo do que por aqui se conta e se partilha.
O figo lampo cresceu durante estes últimos 5 anos, amadureceu e ganhou identidade própria. Senti que estava na hora de mudar. E em boa hora o fiz.

A alma do figo lampo, essa, continua genuína, fiel às suas origens, às suas inspirações, às suas memórias. E, por isso, o regresso não podia ser de outra forma senão com sabores tão nossos, alfarroba e amêndoa. Aqui fica, em jeito de sugestão para uma sobremesa de Natal.
  

 photo 1_zps5d17f588.jpg


Torta de alfarroba e amêndoa com ovos moles
Ingredientes:
»para a torta:
5 ovos, à temperatura ambiente
180g de açúcar
100g de farinha de amêndoa
40g de farinha de trigo
30g de farinha de alfarroba
½ colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal

»para os ovos moles pobres:
5 ovos, à temperatura ambiente
um pouco menos o peso dos ovos em açúcar (ovos pesados com casca)

Preparação na Bimby:

Pré-aqueça o forno a 180º. Prepare uma forma rectangular com papel vegetal.
Coloque no copo a farinha de trigo, a farinha de amêndoa, a farinha de alfarroba, o fermento em pó, a canela e o sal.  Misture 5 seg/ vel 6. Reserve.
Insira a borboleta na lâmina. Coloque no copo os ovos e o açúcar e bata 5 min/37º/vel 3,5.
Retire a borboleta e envolva a mistura das farinhas 6 seg/vel3.
Deite o preparado na forma e leve ao forno durante 10-15 minutos (verifique a cozedura com o teste do palito).

Prepare entretanto os ovos moles pobres. Insira a borboleta na lâmina. Coloque no copo o açúcar e os ovos inteiros e programe 10 seg/ vel 4. Programe de seguida 10 min/100º/vel 1. Deite numa taça e deixe arrefecer.
Desenforme a torta sobre uma folha de papel vegetal polvilhada com açúcar. Espalhe parte dos ovos moles sobre a torta e enrole com a ajuda do papel vegetal. Mantenha-a enrolada no papel vegetal até estar fria.
Decore com o doce de ovos restante e polvilhe com canela em pó e/ou amêndoa laminada.

 photo 2_zpsab01e81d.jpg

22 Fevereiro 2013

Bolachas de alfarroba e laranja com sementes de sésamo

A bucha estava preparada e guardada no talego. Um pedaço de pão caseiro, uma macheia de azeitonas, toucinho e peixe frito que sobrou do jantar.
E punham-se a caminho, de vara aviada, de manhã bem cedo que o calor de Agosto é maline.
As canas sacudiam os ramos e o varejo começava. As farrobas caíam sobre toldos colocados no chão. Os sacos de serrapilheira estavam prontos para as armazenar.
Era hora de traçar a bucha.


[Recordando a apanha da alfarroba em finais de Agosto, no Algarve.]


 photo 3-1_zps4b35035d.jpg


Bolachas de alfarroba e laranja com sementes de sésamo
Ingredientes: 300g de farinha, 150g de manteiga sem sal, 70g de açúcar, 1 ovo médio, 1 pitada de sal, 30g de farinha de alfarroba, raspa de uma laranja, 2 colheres de sopa de sumo de laranja, leite e sementes de sésamo q.b.
(b): Pré-aqueça o forno a 180º.
Coloque todos os ingredientes no copo e misture 15 seg na vel 6. Retire a massa do copo e forme um rolo cilindrico. Coloque-o sobre película aderente. Espalhe as sementes de sésamo sobre a película. Pincele o rolo com leite e role-o nas sementes.  Envolva bem o rolo na película aderente e leve ao congelador durante cerca de 1hora.
Retire o rolo do frio e com ajuda de uma faca afiada corte rodelas com 0,5cm de espessura. Coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno durante 12/15 minutos.
Deixe arrefecer sobre uma grelha.

 photo 2-7_zps03db5d0d.jpg

 photo 4_zps95fc4caf.jpg


Notas:
- Receita adaptada da revista Bimby Momentos de Partilha, de Dez 2012;
- Pode substituir a farinha de alfarroba por cacau em pó.

06 Abril 2011

Pão escuro de alfarroba

“Quanto mais branco o pão, mais cedo se vão”. Esta é a 37.ª regra de ouro indicada por Michael Pollan no livro Saber Comer. E eu não podia estar mais de acordo. Como não é novidade por aqui, tenho uma (enorme) predilecção por pão. Acho que sempre tive pois lembro-me de o ter sempre presente em lanches, refeições e pequenos-almoços. E hoje não é excepção. Não o consumo moderadamente como gostaria (e deveria).

Momentaneamente consigo substitui-lo no lanche a meio da tarde ou na primeira refeição da manhã. Mas não sou capaz de passar sem ele. E por isso, e muito também por influência da minha avó que sempre comeu pão integral, aprendi cedo a apreciar o pão mais escuro, rico em cereais integrais e fibra. Reconheço que não me tornei fã deste pão assim tão facilmente, achava-o maçudo e sem sabor. Mas rapidamente lhe reconheci benefícios e disciplinei o meu gosto nesse sentido.

Quando comecei a fazer pão em casa descobri o sabor de outras farinhas e as combinações possíveis são tantas que é (muito) raro fazer pão branco cá em casa. Empilho receitas impressas, rascunhos e rabiscos e reúno farinhas, grãos e sementes. O último que saiu do forno foi uma espécie de pumpernickel alemão com farinha de alfarroba. Bem escuro, aromático e com aquela textura que aprecio neste tipo de pão.

E como escreve Michael Pollan, “Estudos recentes sugerem que as avós que seguiam esta regra tinham razão: quem come muitos cereais integrais costuma ter mais saúde e viver mais.”

Photobucket


Pão escuro de alfarroba
Receita adaptada desta

Ingredientes: 1 ½ chávena de água, 2 colheres de sopa de óleo vegetal, 2 colheres de sopa de mel de cana sacarina, 1 colher de chá de sal, 1 chávena de farinha de centeio, 1 chávena de farinha de trigo integral, 1 chávena de farinha de trigo T55, ¼ chávena de farinha de alfarroba, ½ chávena de gérmen de trigo, 2 colheres de chá de fermento seco, manteiga sem sal q.b. para pincelar (opcional)

(mfp): Coloque os ingredientes na cuba da máquina de fazer pão pela ordem indicada. Seleccione o programa “massa” e deixe prosseguir até ao final (tempo de levedação incluído). Transfira a massa para uma superfície ligeiramente enfarinhada e abra-a com as mãos enfarinhadas formando um rectângulo. Dobre o lado mais comprido do rectângulo para dentro e pressione bem. Dobre o outro lado da mesma forma e pressione. Dobre o rectângulo ao meio no sentido horizontal e pressione bem para unir a massa. Volte a massa de forma a que a junção fique virada para baixo. Coloque-a no tabuleiro do forno coberto com papel vegetal ou numa forma própria para pão. Deixe levedar até dobrar o volume.
Pré-aqueça o forno a 200º e coloque dentro um recipiente com água. Coloque o pão no forno e coza-o durante 30 minutos aproximadamente. Assim que estiver cozido retire-o e pincele-o levemente com manteiga derretida. Deixe arrefecer sobre uma grelha.


Photobucket



Notas:
- Pode cozer directamente o pão na máquina;
- Apliquei a este pão o método Bertinet, aqui explicado pela gasparzinha;
- A massa é um tanto ou quanto pegajosa pelo que deve enfarinhar bem as mãos antes de a manusear.

Medidas de referência: 1 chávena de água = 250g 1 chávena de farinha = 140g

16 Julho 2010

Cheesecake de figo para celebrar!

O dia amanheceu fresco e com um sol radiante bem a jeito da festa do 2.º aniversário do figo lampo. Os convidados já começaram a chegar e na mesa o espaço começa a ser pequeno para tantas iguarias amavelmente preparadas por todos. Há muita conversa e risos no ar. O dia promete. E sei que ainda está muita gente para chegar.. : )

Eu como anfitriã não poderia estar mais feliz com todo este carinho e para retribuir preparei também um doce para o aniversário do meu figo. Espero que gostem!

Até às 00:00 de hoje ainda é festa, por isso venham daí e juntem-se também à comemoração!



Cheesecake de figo com base de alfarroba e amêndoa

Ingredientes: 150g de biscoitos de alfarroba, 50g de amêndoa moída (com pele), 70g de manteiga amolecida, 1 embalagem de queijo creme (usei Philadelphia), 100ml de natas espessas geladas, 1 colher de sopa de açúcar, 3 ou 4 colheres de sopa de doce de figo, 2 folhas de gelatina, canela em pó a gosto

(T): Coloque os biscoitos na picadora e triture-os um pouco. Junte a amêndoa e a manteiga amolecida. Envolva tudo muito bem. Forre o fundo de uma tarteira ou de pequenas taças individuais (como as da foto) e calque bem.
Demolhe a gelatina num pouco de água. Escorra depois a água e leve ao microondas 8/10 segundos para se dissolver.
Bata as natas com o açúcar até estarem bem firmes. Envolva delicadamente o queijo creme e a gelatina. Junte o doce de figo, envolva e deite este preparado na forma sobre a base de biscoitos.
Leve ao frio durante 3 horas antes de servir. Polvilhe com um pouco de canela em pó e decore com uma fatia fina de figo fresco.



Notas:
- Se não encontrar os biscoitos de alfarroba pode substituí-los por uns biscoitos de chocolate pouco doces. Eu usei os da Quinta das Atalaias.

Dicas:- Outra sugestação de preparação deste cheesecake é reservar o doce de figo para o fim e na altura de servir cobri-lo com o doce. Experimentei das duas formas e gostei de ambas. Fica ao vosso critério! : )