26 julho 2011

Pavlova de frutos vermelhos para celebrar os 33

Julho é mesmo mês de festejos intensos. Aos que referi abaixo somam-se ainda dois aniversários de duas primas e o aniversário de casamento dos meus pais, um dia depois do meu aniversário. E também na casa dos 30. Por isso comemoramos sempre juntos e este ano não foi excepção. Jantámos no sítio do costume, com a familia do costume, e terminámos com o habitual bolo de aniversário. Não o do costume, porque todos os anos varia, mas com este que hoje partilho convosco. Para o ano há mais!

E entretanto, não se esqueçam que está a decorrer o desafio do 3.º aniversário do figo lampo até ao dia 31 de Julho. Participem!
 
Photobucket

Pavlova de frutos vermelhos e amêndoa

Ingredientes: 4 claras à temperatura ambiente, 200g de açúcar, 2 colheres de sopa de Maizena, 2 colheres de sopa de sumo de limão
Ingredientes para a cobertura: 200ml de natas bem frias, 4 colheres de sopa de açúcar, 2 colheres de sopa de doce de frutos silvestres, 500g de frutos vermelhos (usei amoras silvestres, morangos, mirtilos e framboesas), 2 colheres de sopa de amêndoas fatiadas, açúcar em pó q.b.
(T): Pré-aqueça o forno a 150º. Prepare um tabuleiro largo (pode ser o do forno) coberto com papel vegetal.
Bata as claras em castelo firme. Junte o açúcar aos poucos e bata até obter um merengue liso e brilhante. Junte a maizena e o sumo de limão aos poucos e bata para envolver bem.
Forme um circulo de aproximadamente 25cm com a massa, deixando no centro uma pequena cratera. Baixe o forno para 120º, coloque o tabuleiro dentro e deixe cozer a Pavlova por cerca de 1h20. Retire do forno e deixe arrefecer. Com muito cuidado descole a Pavlova do papel vegetal e transfira-a para o prato onde a vai servir. Reserve.
Bata as natas até estarem firmes e junte o açúcar aos poucos. Envolva o doce delicadamente. Coloque as natas batidas no centro da Pavlova, de modo a cobrir toda a cratera que desenhou. Por cima disponha os frutos vermelhos a gosto. Toste as amêndoas numa frigideira anti-aderente, deixe arrefecer e salpique-as sobre a Pavlova. Polvilhe com um pouco de açúcar em pó e sirva.
Photobucket
Notas:
- Sugiro que misture os frutos vermelhos num recipiente antes de os colocar sobre a Pavlova, assim ficarão distribuídos uniformemente;
- O doce de frutos silvestres pode ser omitido ou substituido por outro agosto. No caso de o omitir aumente a quantidade de açúcar em duas colheres de sopa.

16 julho 2011

Gelado de amêndoa e figos assados para o 3.º aniversário

Diz o ditado popular que "três é a conta que Deus fez". O 3 é um número cheio de simbolismo. Associado a valores e rituais, crenças e superstições, datas importantes, obras literárias, artistícas, à vida e ao conhecimento, à religão, à familia. O número 3 pode ter significados diferentes, de maior ou menor importância, para todos nós.

A mim traz-me, no mês de Julho, a celebração do 3.º mês do meu filhote, logo, o 3.º mês em que estou em casa de licença de maternidade; ainda neste mês de Julho o 3 dobra-se em simbolismo já que celebro o meu 33.º aniversário e o 3.º aniversário deste blogue! São 3 anos de muita partilha, de bons momentos, de conhecimentos, de amizades e, sobretudo, de muitas receitas. E é por isso que insisto em partilhá-lo e celebrá-lo convosco. Vamos então celebrar o 3?

Photobucket


O desafio é simples. Entre o dia de hoje e o próximo dia 31 de Julho deverão publicar nos vossos blogues uma receita que simbolicamente esteja relacionada com o número 3 (por ex. uma receita com 3 ingredientes preferidos, uma receita para 3, uma receita com uma estória ligada ao n.º 3, uma receita de 3 gerações...) O 3 será o elemento central. Quando a receita for publicada deverão enviar um mail para flampo@gmail.com ou deixar um comentário neste post a informar o link da mesma. Os leitores que não têm blogue podem participar enviando a receita para o e-mail ou publicando a mesma na página do figo lampo no Facebook.


A todos os participantes será atribuído um número consoante a ordem de entrada do post/receita. Este ano, como o 3 está em destaque, haverá 3 pequenas lembranças para 3 participantes, simpaticamente patrocinadas pela Entidade Regional de Turismo do Algarve, pela lojinha da querida Pi e, claro, pelo figo lampo.

Findo o desafio, e à semelhança do ano passado, farei um post com todas as participações e a identificação dos 3 vencedores.

Conto convosco para celebrar o 3!

E agora vamos à receita com a qual comemoro o 3.º aniversário deste blogue:

Photobucket


Gelado de amêndoa e figos assados


Ingredientes para os figos: 8 figos frescos maduros mas firmes (preferentemente pingo de mel), 2 colheres de sopa de mel, 1 colher de sopa de açúcar mascavado, tomilho fresco q.b.


Ingredientes para o gelado: 300ml de leite gordo, 200ml de natas, 3 gemas, 100g de açúcar, 50g de amêndoa moída, 1 pitada de sal, 1 pau de canela

(T): Forre um tabuleiro com papel vegetal. Retire a pele dos figos, corte-os ao meio e disponha-os no tabuleiro. Salpique-os com o açúcar, regue com o mel e salpique com as folhas de tomilho. Leve ao forno a 200º, por cerca de 30 minutos. Retire do forno e deixe arrefecer. Triture os figos num liquidificador ou na picadora. Reserve.

Prepare entretanto a base do gelado. Leve ao lume o leite com as natas, a amêndoa e o pau de canela e deixe ferver. Rejeite o pau de canela e junte o açúcar e o sal. Desfaça as gemas com um garfo e junte um pouco da mistura do leite mexendo sempre para não talhar. Incorpore depois as gemas em fio no preparado e leve ao lume até levantar fervura. Nesta altura baixe o lume e vá mexendo até engrossar. Retire do lume e deixe arrefecer completamente.

Junte os figos triturados, envolva muito bem e leve o gelado à máquina de gelados.

(B): Forre um tabuleiro com papel vegetal. Retire a pele dos figos, corte-os ao meio e disponha-os no tabuleiro. Salpique-os com o açúcar, regue com o mel e salpique com as folhas de tomilho. Leve ao forno a 200º, por cerca de 30 minutos. Retire do forno e deixe arrefecer. Reserve.

Coloque o leite, as natas, a amêndoa e o pau de canela no copo da Bimby e programe 10min, 90º, vel 1 inversa. Rejeite o pau de canela e junte o açúcar e o sal. Desfaça as gemas com um garfo e junte um pouco da mistura do leite mexendo sempre para não talhar. Programe a Bimby, 6 min, 80º, vel 3 e deite as gemas em fio pelo bocal. Junte os figos e envolva 30 seg, na vel 4. Deixe arrefecer completamente e leve o gelado à máquina de gelados.

Photobucket



Notas:
- Esta receita foi inspirada nesta da Zoe e nesta da Canela;
- Dê preferência aos figos pingo de mel, o seu sabor fará toda a diferença neste gelado.

13 julho 2011

Cuscuz de Verão

Sempre adorei o Verão. Foi, desde sempre, a minha estação de eleição. Por muitos motivos aqui já referidos noutros posts. Mas, a cada ano que passa, tenho tido maior dificuldade em suportar as altas temperaturas com que esta estação nos brinda aqui a Sul. Os dias são bafejados por um calor intenso, irrespirável. Andar na rua entre as 11h00 e as 17h00 é torturante. Nada me vale, nem a garrafa de água que anda sempre na mala, nem a conta do supermercado improvisada de abanico, nem o vestidinho de praia que insisto em usar por estes dias quando saio à rua. Por casa, onde me mantenho praticamente todo o dia, vou abusando (no bom sentido, claro!) das frutas, das saladas, dos sumos naturais e das comidinhas mais saudáveis, feitas ao sabor do que apetece no momento..

Este cuscuz surgiu num desses (muitos) dias quentes. Preparei-o em poucos minutos e saboreei-o devagar, ao ritmo destes (meus) dias longos.

Photobucket


Cuscuz de Verão

Ingredientes (para 1 pessoa): 150g de cuscuz, 150ml de água, 1 peito de frango grelhado, 1/2 chávena de queijo feta em cubos, 1 tomate, 1 colher de sopa de azeitonas pretas em rodelas, folhas de hortelã, 2 colheres de sopa de azeite, sumo de 1/2 limão, gengibre fresco, sal e pimenta q.b.

(T): Cozinhe o cuscuz conforme indicado na embalagem (ferva a água com um pouco de sal. Retire do lume, junte os grãos de cuscuz, mexa e deixe repousar por 4 minutos). Corte o peito de frango em pequenos pedaços. Proceda da mesma forma com o tomate (remova as grainhas previamente).
Deite o cuscuz num prato fundo e misture os pedaços de frango, do tomate, o queijo feta e as azeitonas. Rale um pouco de gengibre (1 colher de café aproximadamente) para um recipiente. Adicione o sumo de 1/2 limão e 2 colheres de sopa de azeite. Tempere com sal e pimenta e envolva bem. Regue o cuscuz com este tempero, polvilhe com as folhas de hortelã picadas e envolva tudo. Sirva de imediato.

05 julho 2011

Bolos mornos de cereja

Chamei-lhes bolos mornos de cereja. A autora do blogue de onde tirei a receita, que adaptei ligeiramente, chamou-lhe cherry buckle, que, segundo ela, é uma sobremesa com fruta e cobertura de bolo. Soa bem não soa? Garanto-vos que sabe ainda melhor. E mais, já o estou a imaginar na versão pêssegos, ameixas, framboesas, morangos, manga... Uma sugestão? Façam em pequenos ramequins e utilizem uma fruta diferente em cada um. O pior? Vai ser resistir à tentação de provar todos!

Photobucket

Bolos mornos de cereja


Ingredientes: 113g de manteiga à temperatura ambiente, 150g de açúcar, 3 ovos, 1 colher de chá de extracto de baunilha, 100g de farinha com fermento, 50g de farinha de amendoa, 1/2 colher de chá de sal, 2 chávenas de cerejas descaroçadas


(T): Pré-aqueça o forno a 180º.
Bata o açúcar com a manteiga até obter um creme liso. Junte os ovos, 1 a 1, batendo sempre entre cada adição. Envolva o extracto de baunilha. Junte as farinhas e o sal e envolva com a colher de pau. Deite as cerejas numa forma untada com manteiga (ou em várias formas pequenas - ramequins - como eu fiz, distribuindo-as uniformemente) e cubra-as com o preparado.
Leve ao forno durante cerca de 40 minutos.
Deixe arrefecer um pouco. Sirva com uma bola de gelado de baunilha ou mascarpone ou iogurte grego açucarado, como na foto.

Photobucket

Notas:
- Pode servir esta sobremesa fria mas pessoalmente acho que morna sabe bem melhor;
- Se assar os bolos individualmente tenha atenção ao tempo de cozedura que deve ser menor (faça o teste do palito).