29 Outubro 2009

Pevides de abóbora tostadas

Hoje não vos trago uma receita. Trago-vos apenas uma dica para aproveitarem as pevides das abóboras que por esta altura do ano já abundam em muitas casas. Muitas vezes nem nos lembramos de as aproveitar, mas depois de rasparmos os fios da abóbora podemos retirar-lhe as sementes e com uns minutos de forno quente obtemos um excelente petisco ou apenas um ingrediente que irá enriquecer outros cozinhados.

Experimentem!
Pevides de abóbora tostadas

Ingredientes: Pevides de abóbora, flor de sal

(T): Pré-aqueça o forno a 190º. Lave bem as pevides, libertando-as dos restos de abóbora, e seque-as num pano. Disponha-as num tabuleiro largo, polvilhe-as com a flor de sal e leve ao forno por cerca de 30 minutos ou até estarem douradas.

Notas:
- As pevides podem ser consumidas como aperitivo ou para enriquecer pão, pratos de massa, tartes e sopas.

26 Outubro 2009

Rosca de chouriço e orégãos

Afinal, São Pedro presenteou-nos com uma dia de calor e cheio de sol, a fazer lembrar aqueles dias quentes de início de Verão. A tarde estava perfeita. Os balões, guardanapos, forminhas de papel, copos, pratos e toalha com cores e sapinhos verdes, as mesas cheias, os presentes e os amigos a chegar, anunciavam uma tarde de festa. E assim foi. O bolo, esse, foi o encanto de miúdos e graúdos. Querem ver? A adoração por sapos marca, definitivamente, os 24 meses da princesinha..



E depois da festa, as calças acusam os excessos cometidos e pedem contenção. Bem aceite foi uma sopinha e esta rosca que comemos ainda morninha.

Boa semana!

Rosca de chouriço e orégãos

Ingredientes: 300gr de farinha com fermento, 100gr de chouriço caseiro em pedacinhos, 50gr de queijo emmental ralado, 1dl de azeite, 2dl de leite, 4 ovos, 2 colheres de sopa de orégãos, sal e pimenta q.b.

(T): Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma redonda de buraco com margarina e polvilhar com farinha. Reservar. Bater os ovos com o azeite por 5 minutos. Juntar o leite, uma pitada de sal fino e pimenta a gosto. Adicionar a farinha. Bater muito bem até o preparado se apresentar homogéneo e liso.
Juntar o queijo ralado, os orégãos e os pedacinhos de chouriço. Envolver com o auxílio de uma colher de pau. Transferir o preparado para a forma e levar ao forno por aproximadamente 45 minutos, a 180ºC. Verificar a cozedura do bolo com um palito ou uma lámina fina. Retirar do forno e deixar amornar um pouco. Desenformar o bolo sobre uma grelha e deixar arrefecer.


(B): Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma redonda de buraco com margarina e polvilhar com farinha. Reservar. Bater os ovos com o azeite 5 minutos na vel 4. Programar a máquina 3 min na vel 3 e juntar, pelo bocal, o leite, uma pitada de sal fino e pimenta a gosto. Adicionar de seguida a farinha e deixar terminar o tempo. Juntar o queijo ralado, os orégãos e os pedacinhos de chouriço e envolver com o auxílio da espátula. Transferir o preparado para a forma e levar ao forno por aproximadamente 45 minutos, a 180ºC. Verificar a cozedura do bolo com um palito ou uma lámina fina. Retirar do forno e deixar amornar um pouco. Desenformar o bolo sobre uma grelha e deixar arrefecer.

Notas:
- Esta receita foi baseada
nesta da Elvira. Alterei quantidades e ingredientes. A massa fica extremamente fôfa;
- É perfeita para acompanhar uma sopa ou para levar para piqueniques e festas.

p.s. - obrigada Ameixinha e Pi pela contribuição que deram a esta festinha!

22 Outubro 2009

Upside down de maçã com azeite, baunilha e canela

A chuva voltou. Mas de uma forma tão abrupta e in(f)vernal... Sem dúvida que, cada vez mais, as estações do ano estão a diluir-se umas nas outras, não se percebendo muito bem onde começa uma e acaba outra. De terça até hoje senti um pouco de todas elas e pelo calor dos raios de sol que me chegam através da janela, quer-me parecer que no fim-de-semana voltamos ao Verão de novo..

Ao menos que se mantenha o sol para não estragar a festa de aniversário da princesinha.. : )

 

Upside down de maçã com azeite, baunilha e canela
Ingredientes: 40gr de nozes, 2 colheres de sopa de manteiga, 3 a 4 maçãs médias (usei red delicious), 1 colher de café de canela, 112gr de açúcar mascavado + 2 colheres de sopa, 1 iogurte natural, sementes de 1 vagem de baunilha, 3 ovos, 64gr de azeite, 1 pitada de sal, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, 2 colheres de chá de fermento em pó para bolos, 90gr de farinha de quinoa*, 46gr de amido de milho, 90gr de farinha de arroz integral*, 4 colheres de sopa de farinha de amêndoa

(T): Pré-aqueça o forno a 180º. Unte uma forma redonda, preferencialmente de mola, e polvilhe com farinha. Reserve.
Toste ligeiramente as nozes no forno (cerca de 5-7 minutos). Deixe arrefecer e triture-as finamente.


Lave as maçãs e corte-as em fatias finas no sentido da largura. Deixe ficar o caroço e retire apenas as sementes.


Numa frigideira derreta a manteiga. Junte as fatias de maçã e polvilhe com o açúcar e a canela. Cozinhe-as de ambos os lados durante cerca de 4 minutos ou até estarem douradas.
Disponha-as no fundo da forma de modo a cobrir todo o fundo.


Num recipiente bata o iogurte com o açúcar. Junte as sementes de baunilha e envolva bem. Junte os ovos e o azeite e bata mais um pouco.
Termine com as farinhas, o amido de milho, o sal, o bicarbonato de sódio, o fermento e as nozes e envolva bem.
Deite este preparado na forma, por cima das maçãs, e leve ao forno até estar cozido (faça o teste do palito para testar). Deixe arrefecer e desenforme.

 
Notas:
- Receita adaptada
daqui (ajustei quantidades);
- *Estas farinhas podem ser substituídas por igual quantidade de farinha de trigo normal.

19 Outubro 2009

Sunday's toast

Chega mais uma semana. E das loonnggaas... Entre consultas de rotina de pediatra, dentista, cerimónias protocolares e outras tantas obrigações profissionais, comemora-se amanhã o 2.º aniversário da princesa cá de casa e prepara-se a festinha de sábado que se quer animada e cheia de surpresas boas. A cozinha tem andado a meio gás, contrapondo-se ao ritmo alucinante que nos tem conduzido nos últimos tempos. Por vezes uma sopa, uma massa ou uma tosta bem recheada, como esta, são a nossa melhor companhia ao jantar.



Sunday's toast


Ingredientes: pão alentejano, presunto serrano, queijo de cabra, tomate, rúcula, azeite q.b.

(T): Untar levemente as fatias de pão com o azeite. Dispor sobre uma fatia de pão as fatias de queijo, o tomate fatiado, as folhas de rúcula, as fatias de presunto, terminando com mais fatias de queijo. Feche com outra fatia de pão e coloque na tostadeira uns minutos.


Boa semana!

16 Outubro 2009

Pão que sobre, Carne que baste e Vinho que falte

É triste mas é verdade. Em pleno séc. XXI o pão continua a ser o único meio de sustento de muita gente neste mundo.

Por isso, e porque hoje se comemora o Dia Mundial da Alimentação, não hesitei em associar-me ao world bread day 2009 – yes, we bake! que vai já na sua 4.ª edição e que tão bem foi divulgado pela querida Moira. O dia é hoje e o desafio está lançado. Façam pão hoje e lembrem-se de todos os que por este mundo anseiam por um pouco desse bem tão precioso.

Escolhi um pão feito com farinha de kamut, uma variedade de trigo bastante antiga que teve a sua origem no Egipto e que foi cultivado durante milhares de anos até ter sido substituído por outras variedades de trigo. O processo de produção dos egípcios era bastante simples, pedras moíam o trigo que adicionado à água formava uma massa mole.

Também é conhecido por trigo rústico porque não sofreu qualquer tipo de manipulação através das técnicas de agricultura mais modernas, e, também por isso, é mais rico em proteínas, aminoácidos, vitaminas e minerais.

A farinha de kamut não é fácil de encontrar (comprei numa loja de produtos naturais) e tem um preço pouco convidativo mas garanto-vos que o sabor e os benefícios compensam e muito!


Pão de kamut com amêndoas

Ingredientes: 350ml de água, 1 1/2 colher de café de sal, 300gr de farinha de kamut, 200gr de farinha tipo 65, 1 1/2 colher de café de fermento seco, 125gr de amêndoas inteiras

(mfp): Introduza os ingredientes pela ordem indicada no recipiente da máquina excepto as amêndoas. Coloque-as no distribuidor ou, caso a sua máquina não o possua, junte-as quando soar o sinal sonoro. Inicie um programa de pão completo na opção meio tostado. Retire o pão e deixe arrefecer sobre uma grelha.

******

Como participar? É simples!

"Leia com atenção as instruções que vêm a seguir. O envio de e-mail e o link para este post são obrigatórios, se um deles estiver em falta é possível que não apareçam na ronda final. Obrigado pela vossa compreensão.
Façam ou comprem um pão, tirem-lhe uma foto (se possível) e publiquem um artigo no dia 16 de Outubro. Apenas uma entrada por blog.
A vossa entrada tem que ser um novo post especificamente escrito para este evento e esse post não pode participar em outros eventos culinários.
Preencham
este formulário e o vosso post será incluído na ronda.
Por favor façam uma hiperligação para este anúncio no vosso post e posteriormente para a ronda.
O último dia para participar será sábado, dia 17 de Outubro. "


Notas:
- Receita do livro "Atelier do Pão".

14 Outubro 2009

Uma vitória flagrantemente deliciosa

Sabe sempre bem comemorar uma vitória com algo doce. Concordam, certo? E se for com algo flagrantemente doce?.. Exactamente, foi uma vitória deliciosamente saboreada!

Na fruteira estavam duas mangas maduras e sumarentas e a combinação pareceu-me perfeita. O resultado foi realmente estrondoso. Atrevo-me a dizer que se tornou na minha sobremesa preferida. A sugestão da Leonor é com pêssegos. Experiementem com a fruta que mais gostarem mas façam-na um destes dias. Porque esta tarte mais vale fazê-la tarde que nunca!

Parabéns ao
marido pela eleição e à Leonor pela maravilha que é esta tarte.

Tarte de manga
Ingredientes (para 6-8 pessoas):
Massa: 1 ovo, 100gr de farinha com fermento, 50gr de farinha de trigo, 50gr de amêndoa em pó, 100gr de manteiga fria cortada em cubinhos, 100 gr de nata com um 35% de matéria gorda, 100gr de açúcar
Recheio: 600gr de manga (sem pele e caroços), 50gr de açúcar em pó

(T): Pré-aquecer o forno a 180ºC. Cortar as mangas em quadrados e misturar com o açúcar. Colocar os pedaços da mangas no fundo de uma taça de cerâmica própria para ir ao forno. Misturar todos os ingredientes secos numa taça. Juntar a manteiga fria em cubinhos e migar com a ponta dos dedos. Bater a nata com o ovo e juntar à mistura seca. Misturar bem com uma colher até que a massa esteja homogénea. Deitar colheradas de massa sobre a manga e levar ao forno por 35-40 minutos ou até que a massa esteja cozida e dourada. Servir polvilhada com açúcar em pó.

(B): Pré-aquecer o forno a 180ºC. Cortar as mangas em quadrados e misturar com o açúcar. Colocar os pedaços da mangas no fundo de uma taça de cerâmica própria para ir ao forno.
Colocar todos os ingredientes secos no copo da Bimby. Juntar a manteiga fria em cubinhos e programar 12 seg na vel 6. Bater a nata com o ovo com um fouet e juntar à mistura seca. Envolva durante 20 seg na vel 5.
Deitar colheradas de massa sobre a manga e levar ao forno por 35-40 minutos ou até que a massa esteja cozida e dourada. Servir polvilhada com açúcar em pó.



Notas:
- Da receita original alterei apenas a fruta;
- Aconselho a comerem-na morna com uma bola de gelado de nata.

11 Outubro 2009

Café aromático_dia preto | black day

Detive-me alguns momentos a pensar em ingredientes pretos para este dia. Lembrei-me das azeitonas pretas, do feijão preto, dos chocos com tinta, do peixe espada preto, da morcela, dos mexilhões, dos percebes, das lapas, do gergelim, do chá preto, da pasta al nero di sépia, da beringela, do figo preto, da fava de baunilha e da alfarroba, dos mirtilos e amoras.. Lembrei-me que poderia fazer uns pertiscos do Algarve como umas azeitonas temperadas à algarvia ou uns belos choquinhos com tinta. Mas ultimamente muito pouco tenho cozinhado em casa e à parte do pequeno-almoço, todas as outras refeições têm sido feitas fora.


E foi precisamente na primeira refeição da manhã que, ao olhar para a minha chávena de café, me ocorreu que ele seria a estrela deste dia preto. A minha companhia diária de pequeno almoço, sempre banalizada entre leite e torradas, salta hoje para as luzes da ribalta e dá cor a este dia.


Bom dia preto para todos!




Café aromático

Ingredientes: café moido (usei Jamaica Blue Mountain Coffee), 2 paus de canela, 1 colher de café de gengibre em pó, 1 colher de café de noz moscada, 3 cápsulas de cardamomo, água
(T): Misture o café com o gengibre e a noz moscada. Coloque no filtro da máquina de café, os paus de canela, as cápsulas de cardamomo e a mistura do café moído com as especiarias. Ligue a máquina e aguarde pelo aroma quente e mistico deste café acabado de fazer. Acompanhe com uns biscoitos de mel de cana e uma boa leitura ao fim da tarde.


p.s. Apesar de estar a celebrar este dia preto, a minha alma hoje veste-se de verde esperança. ; )

09 Outubro 2009

Massada de vitela

Campanhas ao rubro, candidatos na rua, bandeiras ao alto. Queimam-se literalmente os últimos cartuchos para dia 11. Votos conscientes precisam-se. E alento para apoiar o marido nas derradeiras horas que o antecedem. Nestes últimos dias as (poucas) refeições em casa foram curtas e rápidas, como se espera sejam anunciados os resultados das eleições.

Bom fim-de-semana!


Massada de vitela

Ingredientes (mais ou menos a olho): 500gr de carne de vitela para guisar, 1 chávena de tomate pelado e sem sementes picado, 1 cebola grande, 2 cenouras, 1 folha de louro, 3 cravinhos, 1 colher de chá de pimenta da Jamaica em grão, 1/2 chávena de vinho branco seco, 1 1/2 chávenas de água, 1 chávena de massa penne ou macarronete, sal e azeite q.b.

(T): Pique a cebola e refogue no azeite num tacho alto ou na panela de pressão. Junte a carne e deixe cozinhar uns minutos. Junte o tomate, as cenouras em rodelas, o louro, os cravinhos, os grãos de pimenta e o sal. Regue com o vinho e com a água, envolva com uma colher de pau, tape e deixe cozinhar por cerca 20 minutos (no fim do tempo verifique a cozedura e se a carne ainda não estiver macia deixe mais algum tempo). Junte a massa, envolva, tape e deixe cozinhar mais uns minutos até a massa cozida.


Notas:
- Por ser mais rápido faço sempre esta massada na panela de pressão;
- Se tiver pressa pode acelerar o processo cozendo a massa à parte e juntando no final à carne.

05 Outubro 2009

Filetes de solha com amêijoas e camarão ao vapor

Nesta altura do ano, cá pelo reino dos Algarves sucedem-se as feiras anuais. A cidade move-se em peso para o recinto da feira. Apregoam-se maços de cinco meias pelo preço de quatro, cinco pares de cuecas pela mesma bitola, roupa e malas contrafacionadas, o último grito da moda (dizem eles) em sapatos, alguidares e outros apetrechos de plástico que se forem levados à dúzia saem mais baratos, brinquedos a perder de vista, enchidos e queijos, balões, torrão, algodão doce, churros e farturas..

Enfim, uma fartura de cheiros que se mistura na multidão de gente que enche o recinto. Os sons variam entre a música pirateada dos CD's, os choros das crianças que reclamam um balão, os vendedores que gritam à desgarrada o último preço, as campainhas dos carrosséis que anúnciam "mais uma volta, mais uma viagem..", o estalar das pipocas e das castanhas, as conversas que se esfumam no ar entre uma bifana e uma imperial...
Hoje termina esta e os vendedores ambulantes seguem já para a próxima paragem em Vila Real de Santo António. Outubro chega assim ao Algarve, rico em cheiros, sons, cores e sabores das feiras.
Boa semana!

Filetes de solha com amêijoas e camarão ao vapor

Ingredientes (para 4 pessoas): 4 filhetes de solha, 8 a 16 amêijoas, 8 a 16 camarões (usei miolo de camarão), 10gr de salsa (folhas), 4 dentes de alho, 50gr de azeite, 1 pitada de piripiri (não usei), 1 colher de sopa de farinha, 100gr de água. 100gr de vinho branco seco, azeite, sal e pimenta q.b.


(B): Unte a varoma e o tabuleiro com azeite. Coloque os filetes de solha, as amêijoas e os camarões. Tempere com sal, pimenta e um fio de azeite e reserve.
Coloque no copo as folhas de salsa bem secas e programe 5 seg, vel 5. Retire e reserve. Coloque o alho e pique 5 seg, vel 5. Adicione o azeite, o piripiri e refogue 5 min, 100º, vel 1.
Junte a farinha e programe 1 min, 100º, vel 1. Adicione a água, o vinho, a salsa e o sal. Coloque a varoma e programe 15 min, varoma, vel 1. Retire os filetes, as amêijoas e os camarões e disponha-os num prato de servir. Regue com o molho e acompanhe com legumes cozidos ou arroz branco.




Notas:
- Receita da revista Bimby, momentos de partilha n.º 2;
- A receita original pede filetes de robalo.

03 Outubro 2009

Em tempo de marmelos...

O gosto pelos doces, compotas e marmeladas vem desde miúda. Cresci a ver a minha mãe de colher de pau na mão a mexer paneladas de doce de tomate, doce de chila e marmelada. Nesses dias nem sequer era preciso estar na cozinha para saber o que ela estava a fazer. O cheiro corria pelos corredores e rapidamente toda a casa estava perfumada de doce. Doce ao pequeno-almoço, ao lanche. Até os dias de praia tinham outro sabor com bolachas de água e sal com marmelada ou doce de tomate.

De há uns anos a esta parte todos os anos faço marmelada e geleia. Por esta altura os marmeleiros dos meus sogros estão carregados e começa a luta contra o tempo, ou melhor, contra os bichos, que assim que entram neles minam por completo o seu interior. Este ano fiz a receita habitual e a da Canela e depois, uma mistura das duas. E é esta que hoje partilho.

Bom fim-de-semana prolongado!


Marmelada

Ingredientes: 900gr de marmelos descaroçados biológicos, 350gr de açúcar, 1 pau de canela

(B): Com uma escova lave e esfregue bem os marmelos. Corte-os em quartos, retire os caroços e coloque-os no copo da Bimby. Adicione o açúcar e triture 30seg, na vel 9. Com a espátula faça descer os resíduos e programe 30min, 100º, vel inversa 3 1/2. No final retire o copinho da tampa, substitua-o pelo cesto ao contrário e seleccione 30 min, temp varoma, vel 3 1/2.
Coloque em recipientes próprios e depois de arrefecer e secar, tape com papel vegetal.

Notas:
- Receita
adaptada desta da Canela (alterações na quantidade de açúcar, tempos e pau de canela);
- Esta marmelada é perfeita para cortar em fatias ou em cubos e servir com queijo seco ou amanteigado.