30 Agosto 2009

Uma salada no regresso

Hoje reabro as portas da minha cozinha. As férias estão praticamente no fim a já comecei a readaptar-me à rotina diária que começa já no dia 1 de Setembro. Escolinha da filha, trabalho da mãe e trabalho do pai.. Nos últimos dias faz-se um house check, prepara-se a lista de material para levar no primeiro dia de infantário e a sacola da pequenita, arruma-se roupa e encostam-se toalhas, fatos de banho e baldinhos por perto para aproveitar os dias de sol dos fins-de-semana próximos.

Tempo ainda para uma excelente tarde passada na companhia de "cozinheiras" amigas que, motivadas pelo repto da querida Ameixa e atiçadas por bolas de gelado, conversa animada e muitas gargalhadas, mostraram que o mundo virtual pode (e deve!) muito bem ser transportado para a realidade. Que venham mais encontros blogueiros! Foi um prazer!

E como a cozinha ainda anda a 50%, a "receita" de hoje apenas necessita de um bom fio de azeite a rematar para ser servida fresquinha num dia destes de calor! Bom domingo!



Salada de ovas de bacalhau

Ingredientes: ovas de bacalhau, batatas, ovos, cebola, azeite, vinagre e sal q.b.

(T): Levam-se a cozer as batatas num tacho com água e sal. 15 minutos depois colocam-se as ovas e os ovos e deixam-se cozer por mais 10/15 minutos. Retira-se tudo para um prato com uma escumadeira. Cortam-se as batatas em cubos, as ovas e os ovos às rodelas. Colocam-se numa travessa. Pica-se a cebola e junta-se. Tempera-se com vinagre a gosto e com azeite em abundância. Envolve-se bem e serve-se na hora ou após alguns minutos no frigorífico.

Notas:
- Pode usar ovas de outro peixe;
- Este tipo de saladas são bastante apreciadas no Algarve, sendo servidas como entradas frias ou petiscos de fim de tarde!

16 Agosto 2009

Saboreia-se a serra junto ao mar

A última quinzena de Agosto é dedicada ao descanso em familia. Esvaziam-se aos poucos as prateleiras da dispensa e do frigorifico, cozinha-se em slow motion e saboreia-se cada dia pausadamente do acordar ao deitar.. Boas férias!


Cogumelos recheados


Ingredientes: 10 cogumelos portobello (pequenos) ou paris frescos, 4 fatias de presunto, 3 fatias de broa de milho, 3 dentes de alhos, salsa fresca, azeite, 5 colheres de sopa bem cheias de queijo serra da estrela (ou outro amanteigado)

(T): Lave ou limpe os cogumelos, retire-lhes os pés e reserve. Coloque a broa, os dentes de alho e a salsa numa picadora e pique finamente. Reserve. Pique os pés dos cogumelos e o presunto. Leve ao lume uma frigideira com o azeite e junte os pés dos cogumelos, o presunto e a mistura da broa. Deixe alourar uns minutinhos. Apague o lume e junte 2 ou 3 colheres de sopa de queijo bem cheias. Envolva o melhor que conseguir.

Recheie os cogumelos com este preparado, coloque uma noz de queijo no topo de cada um e leve ao forno num tabuleiro levemente untado com azeite, durante cerca de 15 minutos, a 180º.

(B): Lave ou limpe os cogumelos, retire-lhes os pés e reserve. Coloque a broa, os dentes de alho e a salsa no copo e pique 10 seg na vel 5. Reserve. Pique de seguida os pés dos cogumelos e o presunto 5/10 seg na vel 5. Junte o azeite, a mistura da broa e programe 5min, 100º, vel 1. No final do tempo junte 2 ou 3 colheres de sopa de queijo bem cheias. Envolva uns segundos na vel 3 apenas para misturar.

Recheie os cogumelos com este preparado, coloque uma noz de queijo no topo de cada um e leve ao forno num tabuleiro levemente untado com azeite, durante cerca de 15 minutos, a 180º.


Notas:
- Usei cogumelos portobello que resultam muito bem com este recheio;
- Aconselho a usar um queijo amanteigado de sabor pronunciado.

12 Agosto 2009

Creme de beterraba e agrião

A princesinha cá de casa anda numa fase meio agreste. Quer comer apenas o que lhe apetece. Reformulo, quer comer tudo o que "os grandes" comem. Não costumo proibir-lhe alimentos. Respeitei a introdução dos diferentes alimentos na sua alimentação de acordo com as indicações do pediatra e depois fui deixando que ela provasse outras iguarias que para ela são autênticos petiscos. Nem que seja uma simples azeitona ou uma batata frita de pacote. Delira!

Mas a sopa tem sido, agora, um prato non grato e assim que lhe chega à frente diz logo: "nã quéi!" Hoje foi diferente. A cor despertou-lhe a atenção e os croutons ajudaram a levar a colher à boca com muito prazer. No final contabilizámos 4 conchas bem cheias!


Creme de beterraba e agrião

Ingredientes: 2 cenouras, 1 cebola grande, 1 courgette grande, 2 beterrabas cozidas, 1 punhado de folhas de agrião (cerca de 80gr), 1 batata média, 1 caldo de legumes, pimenta preta e azeite q.b.

(B): No copo junte as cenouras, a cebola, a courgette, o agrião e a batata. Coloque a água um pouco abaixo do nível dos legumes e dê 2 a 3 toques de turbo. Junte o caldo de legumes e programe 18min, 100º, velocidade 1. Adicione as beterrabas cozidas partidas em pedaços e programe mais 5 minutos na mesma temperatura e velocidade. No final acrescente o fio de azeite e tempere com a pimenta moída na hora. Segure o copo da tampa (com um pano) e triture durante 1 minuto, progressivamente até à velocidade 9. Sirva com croutons aromatizados.

Querem uma prova de como este creme fica uma maravilha?


Notas:
- Este creme é óptimo para servir frio.

09 Agosto 2009

Cheesecake brownie de framboesa

Quando a semana de trabalho está à porta mais vale nem vir com muita conversa.. O melhor é mesmo deitar a cabeça na almofada e, sem pensar muito nisso, esperar que a sexta-feira se apresse! As férias estão a chegar!!

E para aliviar o bad mood que se instala logo no domingo à noite, aqui fica uma sugestão capaz de tornar qualquer semana entediosa numa doce jornada. Boa semana!


Cheesecake brownie de framboesa

Ingredientes: 180gr de farinha peneirada, 350gr de açúcar, 190gr de manteiga, 200gr de chocolate negro, 140gr de framboesas, 400gr de queijo creme, 1 colher de chá de extracto de baunilha, 5 ovos
 
(T): Pré-aqueça o forno a 175º. Unte e forre com papel vegetal uma forma rectangular (usei uma de 20x30) com papel vegetal. Bata a manteiga amolecida com metade do açúcar (175gr) até obter um creme fofo. Misture 3 ovos, um de cada vez, e continue a bater. Derreta o chocolate e envolva-o no preparado dos ovos, açúcar e manteiga. Envolva delicadamente a farinha. Reserve.
Bata 2 ovos com o queijo creme, o restante açúcar e a baunilha até obter uma mistura cremosa.
 
Deite 2/3 do preparado de brownie na forma. Deite por cima o creme de queijo. Cubra com o preparado de brownie restante. Com a ajuda de um garfo envolva ligeiramente as duas misturas de modo a obter um feito marmoreado.
Disponha as framboesas por cima da massa e afunde-as ligeiramente.
Leve ao forno durante cerca de 40/45 minutos. Deixe arrefecer totalmente e corte-o em quadrados.
 
(B): Pré-aqueça o forno a 175º. Unte e forre com papel vegetal uma forma rectangular (usei uma de 20x30) com papel vegetal. Bata a manteiga amolecida com metade do açúcar (175gr) até obter um creme fofo durante 3 minutos, 50º, vel 3 1/2. Programe 2 min na vel 3 e junte 3 ovos, um a um, pelo bocal, e de seguida o chocolate derretido. Envolva a farinha 15 seg na vel 3. Reserve.
Bata 2 ovos com o queijo creme, o restante açúcar e a baunilha até obter uma mistura cremosa 1 min na vel 4.

Deite 2/3 do preparado de brownie na forma. Deite por cima o creme de queijo. Cubra com o preparado de brownie restante. Com a ajuda de um garfo envolva ligeiramente as duas misturas de modo a obter um feito marmoreado.
Disponha as framboesas por cima da massa e afunde-as ligeiramente. Leve ao forno durante cerca de 40/45 minutos. Deixe arrefecer totalmente e corte-o em quadrados.
 

Notas:
- Receita adaptada
daqui.
- Se servir fresco a mistura de sabores estará no auge!

06 Agosto 2009

Parla català?

Em Camp Nou, Bono chamou-lhe a “capital do surrealismo”. Na verdade esta expressão assenta-lhe como uma luva. Barcelona transpira cultura, modernidade, arte.. Movimenta-se ao seu próprio ritmo. Acorda frenética ao tráfego alucinante da cidade, ao passo acelerado dos seus habitantes, dos turistas que percorrem incansáveis cada ponto turístico mais recôndito.

Ao mínimo desvio de olhar perdemos peças do grande mosaico que é Barcelona. O disparar da máquina é ensurdecedor e em minutos captamos dezenas dos seus traços mais característicos.

Mas o que leva tanta gente a Barcelona, pergunto-me.. A Sagrada Família? As obras de Gaudi? Miró? As Ramblas? Os bairros? Obtive a resposta em 4 dias.

De mala às costas, máquina em punho e muitos mapas no bolso, percorremos ruas, avenidas, parques, museus, castelos, palácios, galerias, mercados, ramblas, cervejarias, restaurantes, lojas.. As pernas resistiam ao cansaço no ávido desejo em visitar tudo. Os autocarros turísticos e os metros facilitam o percurso. Só o catalão não quer entrar no ouvido.

Os cheiros, os sons e os sabores são marcantes e embriagantes. A Rambla fervilha de gente. De turistas que se atropelam para admirar as estátuas humanas; que devoram paellas confeccionadas industrialmente e que são vendidas a uma dezena e pouco de euros; que engolem cañas geladas ao fim da tarde; que entram e saem das lojas de souvenirs estrategicamente dispostas ao longo da avenida; que caçam pormenores com as suas máquinas fotográficas; que negoceiam pechinchas made in china com os vendedores de rua.

Ali mesmo ao lado, imponente, o
Mercado de la Boqueria é um paraíso para os sentidos que se despertam a cada passo com as suas cores e cheiros característicos. Perdemo-nos facilmente nas ruas de bancas cuidadosamente alinhadas, onde repousam, meticulosamente dispostos, frutos e legumes de todas as cores e feitios. Não há descrição possível. Ninguém se atreve a sair dali sem antes se deliciar com um pedaço de fruta fresca ou com um sumo natural acabado de fazer.

O roteiro segue e perto da hora de almoço procuramos um tasco para tapear. Por sugestão da Leonor chegamos à Cerveceria Catalana. O rebuliço de gente e empregados avisa que temos que esperar. Damos o nome para a lista e aguardamos impacientes. Os olhares perdem-se nas travessas de petiscos alinhadas na vitrine, nos pratos que voam nas bandejas dos empregados que percorrem a sala nos seus uniformes brancos de botões e dragonas douradas e reluzentes.

Sentamo-nos. Devoramos a carta com uma fome insaciável. Chanquetes, tortillas, boquerones, calamares, pulpo à la galega, chipirones fritos, jamon serrano, montaditos, queso machengo… tudo acompanhado por pan con tomate, uma bela sangria e rematado na perfeição com uma crema catalana acabada de queimar.

Carregamos a mochila às costas e enfrentamos o calor abafado de Barcelona por entre as ruas, ruelas e bairros. Barcelona é tudo isto. E foi assim nos quatro dias.

Percorremos os labirintos estilhaçados de mosaicos e azulejos pintados do
Parc Güel;

perdemos o olhar nos pormenores arrojados de La Pedrera ou da Casa Batlló que desafiam o nosso conceito de arquitectura convencional;

apanhámos um teleférico e subimos a Montjüic;

caminhámos pelas ruelas do Poble Espanyol;

passeámos na Rambla;

namorámos as lojas sui generis do Bairro Gótico; descemos a desafiante escadaria da Sagrada Família;

tapeámos; assistimos à primeira parada gay de Barcelona; e tanta tanta coisa mais...

E, por fim, vibrámos com a surreal abertura da U2 360º Tour, em Camp Nou. Uma despedida em grande!



... fins aviat Barcelona!!!

03 Agosto 2009

Um clássico

"You must remember this
A kiss is still a kiss, a sigh is just a sigh
The fundamental things apply
As time goes by.."
Um clássico repete-se vezes sem conta, nunca cansa e dispensa apresentações. A receita veio daqui. Alexandre, esta é para ti!

Tiramisu


Ingredientes: 3 gemas de ovos, 120gr de açúcar granulado fino, 180gr de queijo mascarpone, 300ml de natas para bater, 3 colheres de sopa de licor de café Kahlua (ou outro), 500ml de café forte frio, 36 a 40 palitos la reine, cacau para polvilhar

(T): Bata as natas até estarem bem firmes e reserve.Bata as gemas com o açúcar até a mistura ficar cremosa e adicione o queijo. Envolva as natas na mistura de queijo e espalhe uma 1ª camada numa travessa funda com cerca de 35 cm. Adicione o licor ao café e embeba os palitos la reine na mistura o tempo necessário para não ficarem demasiado moles.Disponha uma camada apertada de palitos sobre o creme, parta-os para preencher todos os espaços, cubra com nova camada de creme e a seguir de palitos perpendiculares aos primeiros. Repita a operação até gastar os ingredientes e termine com uma camada de creme. Alise a superfície e guarde no frigorífico. Polvilhe com uma camada de cacau espessa antes de servir.



Notas:
- Este doce deve ser confeccionado com varias horas de antecedência para que os sabores se possam misturar.