31 Outubro 2008

Muffins de abóbora no nosso primeiro Halloween

Com um homem americano em casa, não podia deixar passar em branco esta data que, de alguma forma, passou a ter algum significado também para mim e, daqui em diante, para a Mathilde. E como este seria o primeiro Halloween dela e nosso, em familia, à hora de almoço vim a casa de fugida e preparei estes muffins que levei à escolinha da princesa à hora do lanche.

São óptimos, fazem-se num instante e comem-se ainda mais rapidamente!
 
Como eram para comemorar o Halloween, recortei uma abóbora de papel que usei como molde na decoração dos muffins com açúcar em pó.



Muffins de abóbora

Ingredientes (para cerca de 12 muffins): 2 xícaras de chá de farinha de trigo, 1 xícara de chá de açúcar, 1/2 colher de chá de sal, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, 1 colher de chá de fermento em pó, 1 xícara de chá de puré de abóbora (aproximadamente 250gr de abóbora cozida), 1/2 xícara de chá de óleo, 2 ovos batidos, 1/2 colher de chá de canela, 1/2 colher de chá de noz moscada, 2 colheres de sopa de nozes picadas finamente

(T): Peneire a farinha juntamente com o sal, o bicarbonato de sódio e o fermento em pó para um recipiente. Reserve. Noutro recipiente misture bem o puré de abóbora, o óleo, os ovos, a canela e a noz moscada. Envolva a farinha delicadamente. Deite a massa em forminhas de muffins plissadas e leve a forno pré-aquecido durante 20/30 minutos ou até ficarem dourados.


(B): Peneire a farinha juntamente com o sal, o bicarbonato de sódio e o fermento em pó para um recipiente. Reserve. No copo da Bimby coloque o puré de abóbora, o óleo, os ovos, a canela e a noz moscada e misture 20 seg, vel 3. Junte a mistura da farinha e incorpore 15 seg, vel 3. Deite a massa em forminhas de muffins plissadas e leve a forno pré-aquecido durante 20/30 minutos ou até ficarem dourados.



Prontinhos a oferecer!


Nota: Enchi as forminhas pela metade porque os muffins eram para crianças e assim a "dose" foi adequada. Desta forma obtive 17 muffins. Se não forem para crianças sugiro que encham as formas até 1/3 do final.


30 Outubro 2008

Bifinhos de novilho com presunto no tacho

Todos os dias ando às voltas com papéis e papelinhos, impressões, revistas e afins. O vicio começou em pequena mesmo. Lembro-me de ter os meus 15 anos e comprar revistas de culinária que guardava religiosamente para um dia quando "fosse mais velha". Fui fazendo o meu enxoval de cozinha mas em literatura. Hoje, tenho dossiers, livros, cadernos e um sem número de post-it's que não acabam mais. Pelo contrário, todos os dias surge sempre algum coisa nova que vem pra casa numa folha A4 para juntar ao dossier ou mesmo num post-it colado na carteira para não a perder.

O mais engraçado disto tudo é que uma receita que guardo não termina ali, impressa e estática. A maior parte está cheias de rabiscos e anotações, frutos das alterações que vou fazendo até encontrar o resultado que me agrada.

E agora mesmo estou a escrever este post e a olhar para uma fotocópia dessas, de uma receita que tirei da net há pelo menos uns 4 anos e que ganhou muito boa reputação cá em casa. Hoje partilho-a convosco.


Bifinhos de novilho com presunto no tacho

Ingredientes: 8 bifes de novilho fininhos, 2 cebolas, 4 dentes de alho, 8 fatias de presunto, 50gr de margarina, 50gr de azeite, 1 dl de vinho branco com água (em partes iguais), 2 colheres de sopa de concentrado de tomate, meio ramo de salsa, sal e pimenta a gosto

(T): Dispor os bifes num tacho em camadas alternadas com as cebolas em meias luas e as fatias de presunto (começar por uma camada de cebola). Desfazer o concentrado de tomate na mistura de água com o vinho e regar a carne. Junte a salsa, os dentes de alho laminados e as gorduras. Tempere com sal e pimenta e leve a lume médio com o tacho tapado até os bifes estarem perfeitamente cozinhados.

Antes de terminar este post quero ajudar a passar a mensagem de sensibilização para a valorização dos nossos recursos naturais e na redução e máxima rentabilização dos mesmos.

A campanha está a circular pelos blogs com o lema "think blue" e com a seguinte mensagem:

"Pensar azul, surgiu de uma campanha de poupança de energia, e depressa ganhou terreno… Pensar azul é muito mais que apagar as luzes ou desligar computadores. Pensar azul é uma maneira de estar e ver a vida, tentar defender o nosso maltratado planeta - Quem pensa azul recicla, poupa água, tenta ser sustentável…


(...) O meu sonho era que o "pensar azul" saltasse barreiras ainda maiores, passasse para casa, de casa para os amigos, dos amigos para o mundo, o nosso mundo que queremos proteger!!! Foi então que tive esta ideia… e porque não usar o meio mais engraçado que conheço e que consegue chegar mais longe que alguma vez imaginei?... Porque não lançar um desafio e pintar o nosso planeta de azul? Assim começo aqui e hoje este desafio "pensar azul" …


Começa assim, este blog já foi tocado por este sentimento azul há algum tempo, este blog recicla e preocupa-se com o planeta, por isso sinto-me orgulhosa de usar este selo e de o passar a 3 blogs…. O meu desafio consiste em sensibilizar estes blogs a serem mais sustentáveis, a pensar mais azul… sei que muitos já o são, mas não tinham ainda uma palavra para o definir, uma camisola para vestir, cada um destes blogs pode usar o selo e partilhá-lo com outros… a ideia principal é tornar o planeta mais azul por isso há que levar esta mensagem bem longe…"


Eu retirei-o de um blog amigo e apelo a todos que me visitam a fazerem o mesmo. Sensibilizar não custa e os ganhos podem ser de todos nós!

Termino com um agradecimento à Lili pelo selinho atribuido, que exibo com orgulho e passo a todos os que me vierem visitar.

28 Outubro 2008

..Cookies para que te quero..

E os meus primeiros cookies vão para................................ O chá da tarde!!
Andava há um tempão para me ensaiar nos cookies e eis que surge o desafio do chá. Não deu tempo nem para pensar se escolhia bolachas, cookies ou biscoitos. A resposta estava na ponta da lingua, ou melhor, na ponta dos dedos! No domingo enquanto acabava com os restos da festinha da princesa, pensei nos sabores e verifiquei se tinha tudo na dispensa. Não foi dificil porque a tal da conjugação de sabores mental já estava mais que apurada.
Eu confesso que estava com receio de fazer cookies porque pelo que tenho lido a consistência do cookie tem arte e técnica e eu não queria simplesmente experimentar um só porque sim. Segunda foi dia de estudar a técnica e há pouco eles sairam à cena. E deixem-me que vos diga, entre um cookie de pacote ou estes... humm.. eu prefiro estes! Para mim foi prova mais que superada! Resultaram uns cookies bem molinhos no centro e meio estaladiços no rebordos!
E agora chega de conversa mole e vamos ao que interessa!

Cookies de coco, pistachio e cardamomo com pepitas de chocolate branco

Ingredientes (para cerca de 30 cookies): 150gr de farinha de trigo peneirada, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, 1/2 colher de chá de sal, 130gr de margarina, 60gr de açúcar mascavado, 30gr de açúcar, 100gr de coco ralado, 100gr de pistachios grosseiramente picados, 2 ovos pequenos, 100gr de pepitas de chocolate branco, 5 cápsulas de cardamomo
 
(t): Misturar num recipiente a farinha, o bicarbonato de sódio,o sal e o coco ralado. Reservar. Num outro recipiente bater a margarina com os ovos, os açúcares e as sementes de cardamomo, previamente pisadas no almofariz, durante 4/5 minutos até estarem bem ligados. Incorporar a mistura da farinha e bater uns segundos apenas para homogeneizar os ingredientes. Envolver as pepitas e os pistachios.
Cobrir dois tabuleiros de forno com papel vegetal e dispor por cima bolinhas de massa com aproximadamente 4cm de diâmetro (pode usar uma colher de gelado para facilitar o processo, eu como não tinha, usei duas colheres de sopa para lhe dar a forma). Levar a forno pré-aquecido a 180º durante aproximadamente 18 minutos.

Deixe arrefecer sobre uma rede.

Notas: Deixe algum espaço entre eles porque na cozedura vão-se "espalmar"

27 Outubro 2008

A festinha da princesa Mathilde

"A princesa Mathilde convida-vos para o Banquete Real do seu 1.º aniversário, no dia 25 de Outubro, pelas 17h00, no seu Castelo Encantado!"

O convite foi lançado e aos convidados esperava-os boa disposição, uma tarde solarenga e muitas iguarias!


Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

O bolinho foi uma aventura e começou a ser feito na segunda-feira. A ideia era retratar a princesa a brincar no seu tapete com os seus brinquedos favoritos. O resultado foi este:

Photobucket



Photobucket

23 Outubro 2008

Frango estufado com poejo e as mudanças de humor do tempo

O tempo anda tão às avessas que o meu guarda-fatos parece mais a feira da ladra do que outra coisa. São t-shirt's de manga curta e saias, blusas de malha, blusas de linha, lenços, casacos, sapatos, botas e havaianas, e sei lá bem que mais. Isto porque, à semelhança da mudanças de estação nos outros anos, eu troco a roupa de verão pela de inverno e guardo-a até à próxima estação.


Mas este ano a coisa não tá fácil e ainda não consegui fazer as mudanças definitivas. Ainda na terça andei de cavas e sapatos abertos. Hoje mais pareço um pinguim. Tenho uma t-shirt, um pullover e um casaco de inverno. E mesmo assim consigo ter os pés gelados. Irra!

Mas é melhor não me queixar muito porque para este mal contribuimos todos e até ver, ainda conseguimos, pelo menos cá no Algarve, ter um clima excelente quase 365 dias por ano. E porque aqui a sul o poejo é rei em alguns pratos típicos, deixo-vos esta sugestão que, saída à pressa e de cabeça, reconfortou, e bem, a alma e o estômago!


Frango estufado com poejo

Ingredientes: 1 frango pequeno partido em bocadinhos, 1 cebola, 3 dentes de alho, 50gr de azeite, 50gr de bacon e chouriço mouro em cubos, 30ml de brandy, 40ml de água, 4-6 pézinhos de poejo fresco, sal e pimenta preta q.b.

(T): Picar a cebola e o alho e colocar num tacho com o azeite, o bacon e o chourio. Refogar uns minutos. Juntar o frango e o poejo. Regue com o brandy. Temperar com sal e pimenta e deixar estufar em lume brando sem tampa. Quando o alcool evaporar, acrescente a água, tape, e deixe cozinhar durante cerca de 20/30 minutos.

(B): Colocar a cebola e o alho no copo e picar uns segundos na velocidade 7. Descer os residuos do copo e juntar o azeite, o bacon e o chouriço. Refogar 4 min, 100º, vel1. Juntar o frango, o poejo, o brandy e a água. Temperar com sal e pimenta e rpogramar 25min, 100º, vel colher inversa. Nos últimos 5 minutos retirar o copinho para apurar o molho.

Óptimo para acompanhar com arroz branco ou esparguete.

21 Outubro 2008

O dia de ontem

Acreditam que não sei mesmo por onde começar este post?... Não que haja assim tanto para dizer mas.. o primeiro aniversário de um filho é realmente emocionante. Eu sei que sou lamechas mas para mim foi um dia muito especial mesmo.

Quando vim cá colocar o post dos ramequins estava a terminar o bolo que a princesa levaria para o infantário. Como ela é da sala dos anjinhos não tive dúvidas em relação ao tema. Desenhei uma nuvem no bolo, recortei com uma faca e depois foi só cobrir com a pasta. O Céu desenhou-se com coco tingido com corante azul turquesa, as estrelinhas recortaram-se com uma faca porque não tinha molde e os anjinhos comprei assim porque não tive tempo de os fazer.

Eu e o pai fomos ao infantário à hora do lanche para cantarmos os parabéns com a princesa e os amiguinhos. A surpresa foi geral quando entrámos na sala. E a filhota até batia palminhas de tão contente por nos ver.

A educadora sentou-os todos à volta da mesinha redonda da sala e aguardaram silenciosamente pelos "Parabéns a você..". Os olhinhos dela brilhavam mais que a vela. Ria-se a olhava para nós, mesmo sem entender muito bem o que se passava.

A mamã apagou a velinha e distribuiu fatias de bolinho de cenoura por todos os coleguinhas e educadoras. Havia bolo por todo o lado! Conseguem imaginar 12 crianças com 1 ano/1 ano e meio a comerem bolo sozinhas? Pronto, era esse o cenário!

Já em casa, abriu alguns presentes que tinha recebido e mais tarde o jantar foi a seis, com os avós maternos e paternos. A euforia era total! E, como sempre, portou-se com uma princesa à mesa!
O dia terminou com a abertura dos mealheiros dos avós que somaram muuiiitttoooosss euritos para a conta da princesa!

E eu, antes de me ir deitar, passei pelo e-mail e tive a agradável surpresa de receber o banner da minha participação no Intercâmbio Culinário! Obrigada meninas, ficou um mimo!
Querem ver?



Mais logo vou continuar os preparativos para a festinha de sábado. As personagens do bolo já estão a meio e a Mathilde até já tem a sua chucha na boca... ; )

19 Outubro 2008

Ramequins de alheira entre os preparativos para o grande dia

Uffaa.. Finalmente consegui vir aqui uns minutinhos para actualizar o figo.. Tenho cola por todo o lado, a cabelo a cheirar a empadas e a t-shirt cheia de farinha.... Acho que ainda só me sentei para as refeições básicas do dia. Mas tem que ser. Daqui a umas horas faz um ano que fui mamã e a festinha da princesa é no sábado que vem. Por isso não há tempo a perder e entre os trabalhos manuais e a cozinha lá vou conseguindo preparar tudo. E só vos posso dizer que está a ficar lindo!!

E para não dizerem que me esqueci de vocês venho deixar-vos uma receitinha rápida e saborosa a piscar o olho aos dias frios que já estão por ai a chegar!


Ramequins de alheira gratinados

Ingredientes: 1 alheira generosa, 1 couve-flor média (só a cabeça), 3 dentes de alho, 3 cubos de espinafres congelados, 1 rodela de limão, 1 colher sopa de leite, sal, pimenta preta, pão ralado e béchamel q.b.


Lavar bem a couve-flor e separá-la em pequenos floretes. Levar um tacho com água, sal, o leite e a rodela de limão. Quando estiver a ferver colocar os floretes e deixar cozer cerca de 10 minutos. Reserve.

Retire a pele à alheira e leve ao lume com os alhos laminados durante 4-5 minutos. Tempere com pimenta preta moida na hora. Junte os floretes da couve-flor, envolva e cozinhe mais 2 minutos. Reserve.

Escalde os espinafres em água a ferver e escorra-os bem.

Faça uma cama de espinafres no fundo do ramequim, deite por cima o preparado da alheira com a couve-flor e cubra com um pouco de molho béchamel. Polvilhe com pão ralado e leve a forno pré-aquecido a 180º até dourar.
Servir quente.

Estes ramequins resultaram do que havia no frigorifico e devo dizer-vos que ficaram excelentes! Eu que nem aprecio alheira, gostei bastante!



E agora, vou voltar aos meus trabalhos manuais e ao bolo de aniversário para a princesa levar para o infantário. Querem espreitar?

15 Outubro 2008

Bolo de coco e limão da Leonor

Às vezes quando visito os blogues de culinária deparo-me com receitas que gosto bastante, outras nem por isso. Mas quando vou visitar um blogue e a receita publicada acerta no alvo dos meus apetites momentâneos, não há hipótese... Tenho mesmo que a fazer! E foi o que aconteceu com este bolo. Fiz-lhe algumas aterações a meu gosto (não desfazendo em nada da recita original, claro!) e só vos digo que fica um bolinho fofinho, leve e excelente para o chá da tarde, a ceia ou o pequeno-almoço!

A receita original está aqui no blogue da Leonor (coloquei a negrito as minhas alterações).

Ingredientes: 2 dl de leite, 80 gr de coco ralado, 100 gr de manteiga, 5 ovos, 170 gr de açúcar, raspa de 1 limão e 50 ml de sumo, 100 gr de farinha de milho + 100gr de farinha de trigo, 1 colher de chá de fermento em pó

(T): Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma de 24 cm de diâmetro (usei de silicone). Ferver o leite e juntar-lhe o coco e a manteiga partida em cubinhos. Reservar. Bater as gemas com 100 gr de açúcar e a raspa até que fique um creme esbranquiçado. Juntar o leite e misturar bem. Juntar as farinhas com o fermento. Bater as claras em castelo, juntar o sumo de limão e os restantes 70 gr de açúcar e continuar a bater até que a mistura esteja espessa. Envolver as claras com cuidado na massa. Cozer por 30 minutos.



"Não parti o coco" mas polvilhei-o com açúcar em pó. ; )

E como tinha acabado de fazer nutella, e sou gulosa, retirei um pouco de massa, coloquei numas formas de muffins e juntei duas colheres de café de nutella em cada um deles. Excelente!

12 Outubro 2008

Camarão na cerveja e uma noite de Poker


Chegou o Outono, as noites frias e os serões com os amigos. No Verão é frequente encontrarmo-nos em alguma esplanada aproveitando as noites frescas. Mas nesta altura, as noites são mesmo passadas em casa. Um jantar, um lanche, um chá ou até mesmo um jogo de poker são pretextos mais que suficientes para os velhos amigos se juntarem.

No sábado convidei eu e a refeição apesar de simples foi bem saboreada e digerida com a minha vitória no 1.º jogo. Sorte de principiante.. ; )

A entrada foi camarão na cerveja e estava tão bom que me atrevo a partilhar convosco!

Ingredientes: 1 kg de camarão, 1 cerveja, 1 colher de sopa de mostarda de Dijon, 8 folhas de louro, 8 dentes de alho, azeite, sal e pimenta da jamaica q.b.

(T): Num tabuleiro de barro dispor os camarões, uns ao lado dos outros. Dissolver a mostarda em duas colheres de sopa de cerveja e regar os camarões. Juntar o resto da cerveja. Picar os alhos bem miudinho e as folhas de louro e deitar por cima. Temperar com o sal e a pimenta. Regar com o azeite e levar ao forno durante cerca de 20 minutos.


Boa semana!

10 Outubro 2008

Pudim de requeijão e um mimo


Já experimentei algumas receitas da Auro e, como sempre, nunca me deixam ficar mal. Ficam sempre fantásticas e saborosas!
Deixo-vos este pudim que fica com uma consistência divinal. Alterei um pouco as quantidades por isso caso queiram ver a receita original cliquem aqui.

Experimentem!

Ingredientes: 400gr de requeijão, 6 ovos, 1 lata de leite condensado (das pequenas), 1 pacote de natas, 50gr de açúcar, 1 colher de sobremesa de raspa de limão, caramelo para untar a forma

Caramelizar uma forma com capacidade de 2 litros. Colocar dois dedos de água na bandeja do forno, ligá-lo a 180º e colocar dentro a forma para que aqueça enquanto se prepara o pudim.

(B) e (T): Batem-se os ovos com o açúcar até duplicarem de volume (na Bimby, 6 minutos, vel 3). Coloca-se os restantes ingredientes num liquidificador ou na Bimby e bate-se até obter uma mistura homogénea (na Bimby, 1 minutos, vel 3). Envolver bem os dois preparados num recipiente e verter a massa na froma.

Cozer o pudim em banho maria durante cerca de 1 hora. Apagar e deixar arrefecer dentro do forno.
Desenformar e guardar no frio de um dia para o outro.



E como um doce nunca vem só (risos), passo a todos vocês que me estão a ler, este miminho que recebi da amiga Psychic do Sitio do Sol a quem desde já agradeço e, claro, retribuo!

Bom fim-de-semana!

06 Outubro 2008

Lasanha de bacalhau com requeijão e tomate seco

Sabem aquela sensação de experimentar conjugações de sabores metalmente? E andar a pensar neles um montão de tempo e nunca os cozinhar? Pois esta receita, como outras que tenho feito (como os muffins de gelado), surgiu assim. E devo dizer-vos que se não fosse o desafio de La Pasta das Quattro ragazze brasiliene nella cucina italiana nem tão cedo saía à cena! As minhas papilas gustativas classificaram-na como "belíssima"!

Desafio cumprido! Querem anotar a receita?


Lasanha de bacalhau com requeijão e tomate seco



Ingredientes: 400gr de bacalhau (já cozido, limpo de peles e espinhas e desfiado), 1 cebola média, 3 dentes de alho, 80gr de azeite, coentros frescos, 250gr de requeijão de Seia (pode usar-se ricotta também), 100gr de tomate seco, 400ml de molho béchamel, 4 placas de lasanha refrigerada, queijo ralado a gosto, sal e pimenta q.b.


(T): Cortar a cebola em finas meias luas e laminar finamente os alhos. Levar ao lume com o azeite até ficarem translúcidos. Juntar o bacalhau, temperar com sal (caso necessário) e pimenta preta moída na hora e deixar alourar uns minutos. Retirar do fogo e envolver os coentros acabados de picar. Reservar.
Picar bem miudinho o tomate seco e reservar.

Para a montagem da lasanha, colocar um pouco de molho béchamel num recipiente de ir ao forno e sobrepor uma placa de lasanha. Sobre esta colocar uma camada de bacalhau e polvilhar com uma parte do tomate seco picado. Colocar uma nova placa de lasanha e regá-la com 3/4 colheres de sopa de molho béchamel. Colocar por cima o requeijão e cobrir com outra placa de massa. Regar com mais umas colheradas de molho e sobrepor o restante bacalhau polvilhado com o resto do tomate seco picado. Terminar com outra placa de lasanha. Regar com o restante molho béchamel e polvilhar com queijo ralado (usei mozzarela).



05 Outubro 2008

Pum! Pum! Biscoitinhos de avelã, mel e canela

Eu quando prometo não descanso enquanto não cumpro e por isso ontem à noite dediquei-me a... disparar biscoitos! Luisa, esta é para ti! Finalmente consegui dar uso ao dispara-biscoitos que tinha em casa ainda por estrear.

Confesso que me irreitei com os primeiros 10 que teimavam em não se descolar da máquina.. Só descolavam quando dava dois dispáros mas depois ficavam muito grossos... E eu só pensava "se a Luisa deixou aquela explicação toda no Earl Grey Tea Cookies é porque realmente a coisa não é assim tão fácil..." "ok. Começa de novo!" Juntei-os ao resto da massa, voltei a formar o rolo e a colocar dentro do dispara. Encostei com força, e com a mão firme, a máquina à folha de silicone, disparei e retirei-a de uma só vez. Et voilá! Tabuleiros cheios de biscoitos!


Baseei-me na receita acima referida mas alterei alguns ingredientes e quantidades. Aqui fica a minha aventura!


Biscoitinhos de avelã, mel e canela

Ingredientes: 160gr de margarina, 90gr de mel, 1 ovo, 20gr de avelã moida, 1 pitada de sal, 300gr de farinha, 1 colher de sobremesa de fermento em pó, canela em pó q.b. (para decorar)

(B): Colocar todos os ingredientes no copo e programar 20 seg, vel 5/6. De seguida programar 2 min, vel espiga. Formar vários rolinhos de massa com a mão e introduzir dentro do dispara-biscoitos. Disparar para um tapete de silicone ou papel vegetal e polvilhar com a canela em pó. Levar ao forno a 180º durante cerca de 12-15 minutos (cada fornada, porque a massa rende bastante).

03 Outubro 2008

Folhadão de cogumelos e courgette

Ingredientes: 300gr de cogumelos frescos, 1 courgette pequena, 50gr de cubinhos de bacon, 50gr de margarina, 1 colher de sopa de mostarda, 1 colher de sopa rasa de farinha, sal, pimenta preta e ervas de provence q.b., 1 base de massa folhada refrigerada

(T): Derreta a margarina numa frigideira e acrescente o bacon. Deixe alourar. Junte os cogumelos ligeiramente picados (se forem fatiados corte cada fatia em duas) e a courgette em cubinhos. Tempere com o sal, a pimenta moida na altura e as ervas de provence. Salteie durante 5 minutos. Escorra um pouco da água libertada. Retire 2 colheres de sopa desta água e dissolva a farinha e a mostarda. Deite por cima dos cogumelos e deixe apurar mais uns minutos.

Corte a placa de massa folhada em 2 no sentido do comprimento. Corte novamente cada uma agora no sentido da largura. Coloque o recheio em dois dos rectangulos deixando uma margem à volta para os unir. Pincele com água os rebordos dos rectangulos. Faça uns rasgos ligeiros nos outros dois rectangulos de massa de forma a que o vapor saia durante a cozedura.

Sobreponha este rectangulo em cima do que tem o recheio, una bem os rebordos e pincele com ovo batido.
Leve ao forno durante cerca de 15 minutos até obter um folhado levemente tostado.

01 Outubro 2008

Bolo de laranja e cardamomo

Sabem que bolo de iogurte e bolo de laranja me lembram sabores de infância? Foi dos primeiros bolinhos que aprendi a fazer em casa da minha mãe quando dava volta às centenas de teleculinárias que religiosamente guardava e que eu conseguia virá-las do avesso de tanto as folhear. Nesta altura tinha eu 7 anitos.. Ainda cheguei a ouvir bons sermões dela à conta disso! Qualquer dia vou lá a casa buscá-las para recordar as receitinhas mais antigas. Sim porque ela tem lá teleculinárias de 1970 e.. e.. Mais velhas que eu!

E ontem bateu a saudade desses bolinhos que fazia.. 3 laranjinhas a olhar para mim na fruteira e, claro está, duas boas desculpas para um belo bolo de laranja. Mas como os tempos são outros, venham de lá umas sementinhas de cardamomo para dar um toque especial ao sabor de outrora!

Ingredientes: 300gr de farinha, 200gr de açúcar, 100gr de margarina, 1 colher de chá de fermento em pó, 4 ovos, casca de uma laranja, 2 dl de sumo de laranja, 1 colher de sopa de grand marnier, 8 sementes de cardamomo

(T): Bater as claras em castelo e reservar. Bater o açúcar com as gemas até duplicar o volume. Juntar a margarina derretida em banho maria, o sumo de laranja e a casca pulverizada e o licor. Envolver bem. Juntar a farinha e o fermento e incorporar de forma até ficar tudo bem ligado. Retirar as sementinhas dos cardamomos, pisá-las bem no almofariz e juntar ao preparado. Envolver as claras em castelo delicadamente e com a ajuda de uma colher de pau. Verter numa forma untada com margarina e polvilhada com farinha (eu uso mistura em spary da Baker's Joy) e levar ao forno a 180º durante cerca de 30 minutos.

(B): Pulverizar o açúcar e a casca de laranja 20 seg, vel 7. Colocar a borboleta, adicionar as gemas e bater 5 min, temp 37º, vel 3. Voltar a bater mais 5 min, vel 3 mas agora sem temperatura. Adicionar a margarina derretida em banho maria, o sumo de laranja e o licor e programar 1min, vel 3. Retirar a borboleta e juntar a farinha e o fermento. Misturar 1 min, vel 4 (se necessário ajudar a envolver com a espátula). Retirar as sementinhas dos cardamomos, pisá-las bem no almofariz e juntar ao preparado. Envolver as claras em castelo delicadamente. Verter numa forma untada com margarina e polvilhada com farinha (eu uso mistura em spary da Baker's Joy) e levar ao forno a 180º durante cerca de 30 minutos.